Galeria Paiva Frade
Leiloeiro: Alexandre Paiva Frade
Feriadão Outubro-presencial e on-line
14 de Outubro de 2017 às 21:30hs
Descrição
IMPORTANTE: Este leilão será apregoado em (3) TRÊS PARCELAS,sendo o valor do lance, o valor da parcela. O pagamento poderá ser feito em CARTÃO DE CRÉDITO, modalidade: VENDA DISCADA. Para depósito À VISTA, entre em contato: (35) 3332 4150.No caso de arrematação os valores deverão ser quitados,em até 72 horas, após recebimento do E-MAIL DE COBRANÇA. O não cumprimento do prazo previsto, Leiloeiro dará por desfeita a venda e, por via de EXECUÇÃO JUDICIAL, cobrará sua comissão e a dos organizadores. DÚVIDAS POR FAVOR CONTATE: (35) 3332- 4150 - https://www.facebook.com/alexandre.paivafrade -
Noites
Paginação
Ordenar
Exibir
1
Dois porta retratos de bolso, em prata marcada 800 mls. Itália, século XIX. Medidas: 3,5x5 cm; 5,5 x 4 cm.
Marcas: http://www.silvercollection.it/punzoniITAING.html
2
Mason's England Ironstone Pottery (Charles J. Mason, after 1813) - Saleiro e pimenteiro em porcelana. Medidas: 8 x 6 x 6 cm. e 10 x 6 x 6 cm.
3
Vincent Nesbert (1898-1976)
13 x 11 cm.
Pintura sobre celuloide.
Countess Hohnstein.

Vincent Nesbert (1898-1976), um proeminente artista Pittsburgh, nasceu em Telechany, Polônia, em 1898 e imigrou para Pittsburgh em torno de 1914. Após a sua chegada, em Pittsburgh, Nesbert encontrou trabalho pá de areia na Jones & Laughlin Steel Corporation e frequentou a escola na noite O lado sul. Primeiro contratou como assistente de pintores assinar no GG OBrien Company, ele logo foi promovido a designer, um cargo que ocupou durante quatro anos. Enquanto trabalhava em OBrien, ele participou de aulas de arte à noite no Carnegie Institute of Technology, em Pittsburgh.

Em setembro de 1918, Nesbert voluntariou para o Exército dos Estados Unidos, servindo com os Engenheiros 125 em Camp Forest, Georgia. Como parte de sua reunir em dezembro de 1918, Nesbert era naturalizado. Nesbert voltou a Pittsburgh e retomou a sua posição com GG OBrien até 1920, quando ele foi para Nova York para estudar na Academia Nacional de Design da Universidade de Columbia. Em 1921, ele foi premiado com a Bolsa Viajando Joseph Pulitzer, o que lhe permitiu uma turnê pela Europa e visitar os museus de arte proeminentes. Em 1922, Nesbert havia retornado para Pittsburgh e em 1924, foi contratado pela loja de departamento de Kaufmann como um artista de display. Apesar de ter sido contratado para trabalhar nas lojas, Nesbert passou a maior parte de sua pintura retratos de tempo da família Kaufmann.

Nesbert se juntou ao corpo docente do Instituto de Arte de Pittsburgh, em agosto de 1928, e mais tarde serviu como decano por muitos anos. Em 1963, ele foi promovido a assistente de direção. Após aposentar-se do instituto da arte, Nesbert continuou a dar aulas de arte à noite no Instituto Carnegie. A arte de Nesbert foi em estilo tradicional e variou de miniaturas para naturezas-mortas. Encomendada frequentes para produzir retratos de indivíduos proeminentes, Nesbert é talvez mais conhecido pela série de grandes murais que ele executou no Courthouse Allegheny County para a administração do projeto de Obras durante o New Deal. Ele começou os três murais, intitulado "Justiça", "paz" e "Indústria", em 1933 e terminou-os vários anos depois.Nesbert alcançado notoriedade em 1961, quando o Gaslight Club, localizado no bairro do Shadyside Pittsburgh, foi fechado pela Segurança Pública Director Louis Rosenberg. Artwork do clube contou com vários dos nus de Nesbert como parte integrante do esquema de decoração.

Vincent Nesbert casou com Sophia Spochacz em 06 de fevereiro de 1929 e seu único filho, Dolores Mary Nesbert, nasceu em 17 de dezembro de 1929. 1938 divórcio do casal foi bem divulgada, como foi o caso de custódia que se seguiu. Vincent Nesbert morreu em sua casa em Shadyside em 13 de fevereiro de 1976.
4
Roberto de Souza
Medidas: 60 x 51 cm.
O.S.T
Menina e Flores, 2007

_____Roberto de Souza, nascido em casa de artistas, descendente de uma linguagem artística clássica, aprimorou a técnica estudando desenho de perspectiva. Conviveu com pintores do Museu de Belas Artes no Rio de Janeiro sendo grandemente influenciado por Manoel Constantino e Helio Seelinger. Esteve na Bahia onde trabalhou e estudou no atelier de Jaime Hora.

Voltou influenciado pela pintura de paisagem e estudou com Edgar Walter. Frequentou e acompanhou todos os movimentos de artes do MAM, quando na Sociedade Brasileira de Belas Artes, onde estudou desenho de modelo vivo com Acélio Mello. Em 1969, criou a Feirarte de Ipanema (conhecida como Feira Hyppie de Ipanema).

Esteve na Europa e participou dos movimentos de arte na França, onde conheceu Botero, tendo frequentado o atelier de Juarez Machado. Expôs na Société Nationale dês Beaux Arts, no Salão da Bienal de 1987, Exposición France-Japon.

Fundou a Casa de Cultura de Vargem Grande e o Centro Cultural da Faculdade Nuno Lisboa. Foi criador, professor e coordenador do Atelier Ipanema de Artes, que teve como sócios fundadores Chico Anysio e Henriqueta Levinghson.

Deu curso de Pintura Naturalista, no sítio da Fundação Burle Marx. Fez o painel “Vista da Baía de Guanabara” para a Faculdade da Cidade. Foi jurado de vários salões de artes plásticas, tais como: PEA, UNESCO, Universidade Castelo Branco, Museu do Exército, Escola de Guerra Naval, Escola Superior de Guerra, Salão Contemporâneo, Academia de Belas Artes, entre outros.

Participou da ilustração de livros: “Do amor, da vida e da Morte” de Arthur da Távola e “Jesuíno o Profeta” de Chico Anysio.

Nos últimos anos, tornou-se paisagista, tendo como o estilo o impressionismo e como tema inicial o bairro de Ipanema. Fez exposições na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro e uma mostra na Casa de Cultura Laura Alvim. Em 2003, inspirado no romantismo do Rio de Janeiro, fez a exposição denominada “Reflexões Urbanas”, na Galeria Vila Riso.

Em 2004, realizou exposição em Portugal, onde participou com quadros com o tema Rio de Janeiro, na Galeria D’Art House, em Cascais, na Casa da Guia.

Em 2006 foi eleito membro da Academia Brasileira de Belas Artes e Comendador Grão Mestre da ABDAS, ocupando a cadeira 12, tendo sido agraciado com a Grande Medalha de Honra Venturelli Sobrinho, a mais alta comenda da ABBA.

Em 2007 fez exposição individual retomando o tema crianças bincando, no estilo realista, por encomenda da Galeria Colecionador, que se denominou “Tempo de Descobrir”.

Em 2008 participou da exposição “Vertentes” com quadros com o tema “Paisagens do Rio de Janeiro”. No ano de 2009 foi membro de júri do Salão de Arte da Escola Superior de Guerra e do Clube Naval. Em 2010 Roberto de Souza expôs no Iate Club do Rio de Janeiro, Galeria Corredor da Rainha com tema Rio de Janeiro.

Atualmente é contrato pela Faculdade da Cidade, pela qual pinta um quadro por mês com o tema “Paisagens do Rio de Janeiro”, para o acervo da faculdade. Também desenvolve a pintura de telas para a exposição na Galeria TNT, cujo tema é “Corridas de Cavalos”.

http://robertodesouza.com.br/rs/atelie.php
5
Seis copinhos para aperitivo em cristal de manufatura italiana. Formato cônico orla filetada a ouro pálido e ouro rico. Bojo satinado em ornatos. Medidas: 8 x 5 cm.
7
Seis taças para sorvete em cristal moldado, decoração em flor-de-liz, cordas e cortinados. Importado. Medidas:11x12x12 cm.
8
Despojador em grupo escultórico de porcelana, figura masculina de nobre. Pintura manual e douração.
Marca pintada de Samson & Co. De Paris France, usado entre 1927 e 1941. Esta empresa foi bem conhecida por fazer de reproduções finas de Meissen, Book of Meissen Plate 241, página 110.
Medidas: 14 x 15 x 13,5 cm.
9
Despojador em grupo escultórico de porcelana, figura feminina de nobre. Pintura manual e douração.
Marca pintada de Samson & Co. De Paris France, usado entre 1927 e 1941. Esta empresa foi bem conhecida por fazer de reproduções finas de Meissen, Book of Meissen Plate 241, página 110.
Medidas: 14 x 15 x 13,5 cm.
10
MARCELO GRASSMANN (1925-2013)
Guerreiro
Técnica mista s/ papel
40 x 25 cm
reproduzido no Leilão TNT Outubro de 2010
Biografia
Marcelo Grassmann (São Simão SP 1925 - São Paulo SP 2013). Gravador, desenhista, ilustrador, professor. Estuda fundição, mecânica e entalhe em madeira na Escola Profissional Masculina do Brás, em São Paulo, entre 1939 e 1942. Passa a realizar xilogravuras a partir de 1943. Atua como ilustrador do Suplemento Literário do Diário de São Paulo, entre 1947 e 1948, e do jornal O Estado de S. Paulo, em 1948. Reside no Rio de Janeiro a partir de 1949, atuando como ilustrador do Jornal do Estado da Guanabara. Freqüenta, no Liceu de Artes e Ofícios, os cursos de gravura em metal, com Henrique Oswald (1918 - 1965), e de litografia, com Poty (1924 - 1998). Em 1952, reside em Salvador, onde trabalha com Mario Cravo Júnior (1923). Recebe, em 1953, o prêmio de viagem ao exterior do Salão Nacional de Arte Moderna - SNAM, e viaja para Viena, onde estuda na Academia de Artes Aplicadas. Passa a dedicar-se principalmente ao desenho, à litografia e à gravura em metal. Em 1969, sua obra completa é adquirida pelo governo do Estado de São Paulo, passando a integrar o acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo - Pesp. Em 1978, a casa em que nasceu, em São Simão, é transformada em museu, por iniciativa da Secretaria de Cultura, Ciência e Tecnologia de São Paulo, e tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo - Condephaat no mesmo ano. Entre 1991 e 1992, Grassmann é bolsista da Fundação Vitae, em São Paulo.
Fonte: Itaú Cultural
11
Carnival Glass bowl, E.U.A., cerca de 1930. "AMBERINA": Laranja e furta-cor. Medidas: 8 x 21 x 21 cm.
http://www.carnivalglassworldwide.com/carnival-gallery.html
12
Bowl Carnival Glass iridiscent. Diâmetro: 35 cm.
http://www.carnivalglassworldwide.com/carnival-gallery.html
13
FERNANDO P. (São Luís, Maranhão, 1915 - Rio de Janeiro, 2005)
70 X 50 O.S.T.
MOÇAS NA PRAIA, DÉCADA DE 1980
14
FERNANDO P. (São Luís, Maranhão, 1915 - Rio de Janeiro, 2005)
25 X 35 O.S.T.
FIGURAS NA PISCINA, DÉCADA DE 1980
15
CARTIER - Paris - Swissmade - Relógio de viagem, despertador, década de 1970. Numerado: 7509 - 07350. Gilt Brass - Blue enamel. Medidas: 9 x 7 cm.
16
Par de taças em cristal das manufaturas francesas: BACCARAT e SAINT LOUIS. Doublé na tonalidade verde cítrico e lapidadas. Altura: 22 cm.
BACCARAT - Modelo: Genova- Crystal Chartreuse Cordial After Dinner Liquor. Estrela lapidada na base.
Saint Louis - modelo: Bristol - cor: Chatreuse.
17
Relógio de bolso AMERICAN WALTHAM WATCH COMPANY, Massachusetts, U.S.A.
numero de série: 5578543. Modelo: Traveler.
Caixa em plaqueta de ouro produzida pela Philadelphia Watch Case Co. Série 4772330.
______É a mais antiga empresa de relógios americana de produção em escala. Havia empresas menores que faziam relógios a mão, já em 1700, mas Waltham foi a primeira empresa americana a usar a linha de montagem para produção de relógios. Livros de história, segundo o site http://www.walthammuseum.com, têm creditado isso como o início da revolução industrial dos Estados Unidos.
Eles fizeram praticamente todo o tipo de relógio, o que nenhuma outra empresa americana fez. Fizeram relógios estrada de ferro, repetidores e cronógrafos.
TRAVELER: O "viajante" foi um modelo de preço econômico, tinham apenas 7 rubis. Sucesso no mercado interno, foi o modelo favorito para exportação durante a virada do século XIX-XX. Talvez o nome do modelo tem algo a ver com isso, ou talvez seja apenas estranha ironia.
19
Infusor para chá em prata Sterling. Marcada com "meia-lua", seguida da inscrição "W. Sterling NS4". Medidas: 6 x 4 x 4 cm.
20
Bandeja em cristal da Bohemia doublé azul. Medidas: 32 x 21 cm.
21
FANI BRACHER( Coronel Pacheco MG 1947 )
74 X 83 O.S.M.
Mina de Caulim, década de 1990.
Reproduzido fotograficamente no livro FANI BRACHER, Edições Salamandra, 1994, textos Frederico Moraes, página 94.
Acompanha livro.
____BIOGRAFIA: Pintora e jornalista. Formada em jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, inicia sua atividade artística em 1967. Em 1968, casa-se com o pintor Carlos Bracher (1940). Viaja pela Europa e Estados Unidos, entre 1968 e 1971. Em Portugal freqüenta o ateliê do pintor Almada Negreiros (1893-1970) e participa do curso de História da Arte com o crítico Mário Gonçalves e José Augusto França. Reside em Paris (França) de agosto de 1969 a dezembro de 1970. Em 1971, de volta ao Brasil, se estabelece-se em Ouro Preto MG. Em 1995, faz uma retrospectiva na Galeria do Centro Cultural Cemig, no Rio de Janeiro, quando também é lançado o livro Fani Bracher que recebe o Prêmio Jabuti e o Prêmio Fernando Pini, pelo acabamento gráfico, como melhor livro de arte do ano. Fonte:CDA

22
Estatueta figurando menina, pássaro e cãozinho em porcelana estilo Lladró. Delicada policromia e modelagem floral manual. Importado. Medidas: 15x8 cm.
23
GRANDE CENTRO DE MESA EM CRISTAL MURANO TONALIDADE "AQUAMARINE". MANUFATURADO : MOLDADO, REPUXADO, CANELADO E ACRESCIDO DE BOLHAS DE AR. CORPO DRAPEADO E BOCA RASGADA. MEDIDAS: 22 X 50 CM.
24
Antiga manteigueira em cristal da Bohemia, Tcheco. 100% lapidado à mão. Estrelitzas e serrilhas, prato e cúpula. Medidas: 8 x 17 x 17 cm.
25
Sylvio Pinto
65x81 o.s.t.
Boulevard parisiense, déc. 1960
Procedência Galeria Dom Quixote - Rio de Janeiro
26
Sylvio Pinto
65 x 46 cm. o.s.t.
Casario do interior, década 1970.
27
Seis flutes para champagne em demi-cristal moldado, acrescida defilamento espiral em fio verde. Importado. 190 ml. Altura:23 cm.
28
Antiga sala de estar estilo "LUIS XV- ROCAILLE", século XIX. Consta de canapé, duas poltronas de braço e quatro cadeirinhas. Madeira de cedro maciço e escurecido. Estofamento com molas, no estado. Pés cabriolet, fina talha. Medidas: 97 x 140 x 57 cm.; 86 x 72 x 50 cm.; 92 x 50 x 47 cm.
29
EDUARDO FIEL (1975)
ÓLEO S/ TELA
80 X 120 CM
História da Arte II "Velasquez"
Reproduzido no Catálogo da Exposição "Believe it", realizada em julho de 2009 na Galeria TNT, à pág. 29.
30
BARBINI - MURANO - ITALY - Prato decorativo figurando cervo, assinado. Diâmetro: 15 cm. ASSINATURA: http://www.design-and-arts.com/murano/labels-and-signatures/
ALFREDO BARBINI começou a aprender a arte da fabricação de vidro em 1912, dez anos, em Abate Zanetti, a escola de design anexada ao museu de vidro Murano. Ele então trabalhou para o Ferro Toso, Cristalleria Murano, Zecchin-Martinuzzi, Seguso Vetri'dArte e Vetri Artistici Muranesi Societa Anonima. Em 1946, tornou-se sócio da Cenedese e começou a Barbini Glassworks em 1950. Barbini tornou-se conhecido por suas pesadas e esculpidas formas escultóricas que ganharam muitos prêmios. Em 1952, a filha de Alfredo, Oceania Barbini-Moretti juntou-se à glassworks e agora é gerente de vendas da empresa. Seu filho Flavio tornou-se um designer para a empresa em 1968. FONTE: http://www.20thcenturyglass.com/glass_encyclopedia/murano_glass/barbini_glass/barbiniglass_home.htm
31
QUAGLIA, João Garboggini (1928 - 2014)
Figuras
Óleo s/ tela
Medidas: 55 x 75 cm.

Reproduzido no catálogo Leilão Vitor Braga, Novembro de 2012

BIOGRAFIA:
Pintor, desenhista, gravador, ilustrador e professor. Inicia sua formação artística em Salvador, Bahia, estudando litogravura com Mário Cravo, por volta de 1945. Em 1947 transfere-se para o Rio de Janeiro onde cursa a Escola Nacional de Belas Artes dois anos depois, tendo como mestres Carlos Del Nero e Jordão de Oliveira. Em 1950, estuda pintura na Associação Brasileira de Desenho, sendo aluno de Ado Malagoli e Barbosa Leite. Nesta época, faz aperfeiçoamento em litogravura com Darel Valença Lins. Em 1956, realiza os murais para a Base Aérea de Salvador e para a Embaixada Brasileira, em Madri, Espanha. No ano de 1958, recebe o prêmio de viagem ao exterior do Salão Nacional de Arte Moderna e viaja para Madri, onde estuda pintura no Taller Boj. Na década de 60, ilustra o álbum de litografias Corrida de Touros, com textos de João Cabral de Melo Neto (1920 - 1999). Além dessas atividades, atua como professor de pintura e gravura na Associação Brasileira de Desenho no período de 1952 a 1964; na Universidade de Santa Maria; na Escola de Belas Artes de Minas Gerais e no Festival de Ouro Preto.

Fonte: Itaú Cultural
32
EMERIC MARCIER (1916, Cluj, Romênia - 1990, Paris, França)
O.S.T 81 X 65 CM
OURO PRETO, 1956.
Reproduzido no catálogo Leilão Soraia Cals, 28 a 31 agosto 2012.
Estudos de arte na Academia Brera, de Milão (1938), e na Escola Superior de Belas Artes de Paris (1939). Chegou ao Brasil em 1940, fixando-se no Rio de Janeiro. Participou de coletivas e realizou diversas individuais no Brasil e no exterior, com destaque para as exposições realizadas em Paris (1957), Lisboa (1955), Roma (1966), Tóquio (1967) e a retrospectiva realizada em Bucarest (1968). Na Bienal de São Paulo esteve presente em 1953 e 1955. Em 1996 integrou a mostra Visões do Rio: 50 Anos Banerj, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. A seu respeito, escreveu Walmir Ayala: "O capítulo da arte sacra foi de grande importância em sua produção, resultando de um processo íntimo de conversão ao catolicismo, por influência de Murilo Mendes, Lúcio Cardoso e outros escritores católicos com quem conviveu nos primeiros anos de Brasil."

Referências: Diário (Elos, 1960, pp. 133 e 134), de Lúcio Cardoso; Artistas brasileiros: acervo do Grupo Sul América de Seguros (Colorama, 1975) e O Brasil por seus artistas (MEC, 1979), de Walmir Ayala; Emeric Marcier (Pinakotheke, 1983), de Affonso Romano de SantAnna; História geral da arte no Brasil (Instituto Walther Moreira Salles/Fundação Djalma Guimarães, 1983), coordenação de Walter Zanini; Seis décadas de arte moderna na coleção Roberto Marinho (Pinakotheke, 1985), texto sobre Marcier de autoria de Ruy Sampaio; Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand (JB, 1987), de Roberto Pontual; 150 anos de pintura no Brasil: 1820/1970 (Ilustrado pela coleção Sergio Fadel, Colorama, 1989), de Donato Mello Júnior, Ferreira Gullar e outros; Museus Castro Maya (Agir/Banco Boavista, 1994); Dacoleção: os caminhos da arte brasileira (Júlio Bogoricin Imóveis, 1986) e Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro: 1816-1994 (Topbooks, 1995), de Frederico Morais; Coleção Aldo Franco (Pinakotheke, 2000), de Jacob Klintowitz. FONTE:CDA
Noites
Paginação
Institutos
apóiam
Contato
Telefone: (35) 99948-4697 / 99935-4693
Durante os pregões: (35) 3332-4478
E-mail: suporte@iarremate.com
Onde estamos
Rua dos Andradas, n.240, sl.5
São Lourenço - MG
CEP: 37470-000
© iArremate - Portal de Arte (2013-2016) - powered by PPSW
Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta página da web pode ser reproduzida de nenhum modo, ou por qualquer meio, sem a prévia autorização por escrito de iarremate.com.
O uso ou cópia não autorizada de qualquer conteúdo deste site, incluíndo contas de usuários ou produtos oferecidos resultará no cancelamento permanente da conta.