I want to sign up
If you are not yet registered, click here to continue.
There are no pieces in the current auction.
The list below shows the past auctions.
Auctioned Pieces
Sort
Display
54
HANS WEGNER - SAWBACH CHAIR - CH28 (1952) - cadeira ícone projetada pelo designer de móveis dinamarqueses Hans Wegner em 1952 e fabricado por Carl Hansen & Son da Dinamarca. Medidas: 100x63x63 cm.
55
HANS WEGNER - SAWBUCH CHAIR - CH28 (1952) - cadeira ícone projetada pelo designer de móveis dinamarqueses Hans Wegner em 1952 e fabricado por Carl Hansen & Son da Dinamarca. Medidas: 100x63x63 cm.
56
CADEIRA GAIVOTA- RENO BONZON - 92x55x109 cm. PI0945-MCB- III Prêmio de Design-Museu da Casa Brasileira-1988, melhor peça do mobiliário nacional na I Bienal Brasileira de Design, em Curitiba 1990. A partir de 2005, a peça começou a ser editada sob encomenda na Dpot-SP. O francês RENO BONZON é formado em psicologia pela Universidade de Paris e em marcenaria pela prestigiada ECOLLE BOULLE, também na capital francesa.
Lâminas maciças de 4 mm de mogno ou ipê, coladas a frio com resina epóxi, técnica que foi uma inovação na produção moveleira em nosso país.

Reno Bonzon, francês de origem, é formado em marcenaria na prestigiosa Ecole Boulle (Paris). Ele é graduado em Psicologia da Universidade de Paris V.

Reno Bonzon se instala no Brasil em 1986, no litoral sul de São Paulo. Ele monta sua propria marcenaria, para desenvolver móveis e objetos de madeira, de ferro e de alumínio. Ele participa de vários concursos nacionais e internacionais. Suas criações recebem o reconhecimento de Profissionais e do público, avaliadas com numerosos prêmios.
A peça emblemática do trabalho do Reno Bonzon é com certeza a cadeira de balanço “Gaivota”. Provavelmente a peça mais premiada no Brasil, a Gaivota combina estetismo, conforto e ergonomia.

Dublamente premiado em 1988 -pelo Museu da Casa Brasileira e pela MOVESP-, Reno foi escolhido em 1990 para representar a criação brasileira na Bienal de Design do Brasil em Curitiba. A respeito da Gaivota, o Júri do Prêmio do Museu da Casa Brasileira destacou o “princípio da fabricação que dá ao produto a sua grande leveza”. Também, foram destacadas as “qualidades estéticas combinadas ao factor ergonómico”.
O desenho mesmo da Gaivota, as suas curvas sinuosas, evoca o movimento de balanço. Quanto à luminária Nuala, ela define as características do trabalho do Reno: elegância e simplicidade ao serviço da função do objeto.
A Nuala foi a primeira peça produzida na Europa graças à editora Objekto.

Em 1993, Reno Bonzon e Ligia Miguez recebem o primeiro prêmio do Museu da Casa Brasileira com “Folha”. Folha é uma linha de talheres de mesa em alumínio fundido reciclado, desenvolvida em conjunto.
Outra criação do casal: a luminária Galhão. Foi selecionada em 2000 no International Design Yearbook 15 por Ingo Maurer (Laurence King Publishing).

Os móveis assinados por Reno Bonzon são editados e distribuídos no mundo pela Objekto.

https://futon-company.com.br/designers/reno-bonzon/

https://dpot.com.br/reno-bonzon.html

Autor: Reno Bonzon
Origem: Brasil
Ano: 1988
Dimensões: 56 X 107 X 94 H
Códigos: CP1634

http://revistacasaejardim.globo.com/Revista/Common/0,,EMI311874-16928,00-CADEIRAS+DE+BALANCO.html
62
Antiga sala ART NOUVEAU (1890-1910)- Peroba do campo, consta de namoradeira de dois lugares e 4 cadeirinhas. Delicada madeira marchetada. Cadeiras medindo 84 cm de altura, 41 de comprimento e 40 de profundidade. Sofá medindo 88 cm de altura, 110 de comprimento e 48 de profundidade.
63
ART DÉCO (1920) - Conjunto de sala de visita formado por namoradeira e par de poltronas em madeira entalhada e decorada com faixas em marchetaria. Assentos e encostos estofados e forrados em tecido floral, tacheado. Medidas: 74,5 x 117,5 x 48,5 cm. e 75 x 65 x 49,5 cm.
64
Elegante conjunto para sala de visitas composto por namoradeira e 2 cadeirinhas. Século XIX. Em madeira nobre, com ricos e delicados entalhes. Encostos emmedalhão com palhinha tendo ao centro placa em madeira com marqueterie: "Rosa dos Ventos". Originalmente em molas de cobre. Assentos em tecido. Pernas torneadas com detalhes em perolados. Med. 96x94x51 cm (sofá) e 91,5 cm (altura das cadeiras).
66
CÔMODA PAPELEIRA ESTILO DOM JOÃO V - Brasil, século XIX
Medidas: 112 X 123 x 70 cm.

É um móvel sóbrio, rico em detalhes típicos das papeleiras da época, com escaninhos, gavetinhas e um engenhoso jogo de caixas superpostas, localizadas no fundo falso de um pequeno compartimento, com porta entalhada. Quando aberto, o tampo configura a mesa de escrever. Espelhos das fechaduras em bronze ricamente lavrado e puxadores em madeira torneados.

(...)A cômoda-papeleira é um móvel de guarda geralmente formado por três gavetões e duas gavetas, que serve para guardar roupas e pequenos objetos. Este móvel já é uma evolução da arca (caixa com tampo), que com o tempo foi sendo modificada e além da caixa, apareceram duas gavetas na parte inferior de sua estrutura. No século XVII, nos Países Baixos, surgiu um outro móvel de guarda, composto, que era uma cômoda, acrescida na parte superior de um escritório com escaninhos, nichos e gavetinhas, e um tampo móvel, que passou a ser conhecido com cômoda-papeleira.
A cômoda-papeleira só se tornou comum em Portugal na segunda metade do século XVIII. As mais belas peças em jacarandá datam desse período, nos estilos D. João V e D. José I, apresentando grande detalhamento nos entalhes e ferragens. As de estilo D. Maria I, final do século XVIII, são retilíneas, com inscrustações, muitas delas construídas com "segredos", disfarçados entre os escaninhos, com a finalidade de ocultar documentos.
A cômoda-papeleira de tampo inclinado é um móvel muito importante no mobiliário luso-brasileiro, que continuou a ser produzida até o início do século XIX; foi o tipo de escrivaninha de uso doméstico, urbano e rural.
FONTE: http://museucostapinto.blogspot.com.br/p/pecas-em-destaque_19.html
67
ART NOUVEAU (1890-1910) - Vitrine em madeira de Mogno maciço. Uma banda de porta envidraçada e espelhada. Apresenta na lateral direita quatro gavetinhas formando um platô e alçado com espelho, uma peanha de cada lado. Medidas: 231 x 121 x 50 cm.
68
CÔMODA PAPELEIRA ESTILO D. JOSÉ I. Brasil, século XIXI. MEDIDAS: 108x112x50 cm.
É um móvel sóbrio, rico em detalhes típicos das papeleiras da época, com escaninhos, gavetinhas e um engenhoso jogo de caixas superpostas, localizadas no fundo falso de um pequeno compartimento, com porta entalhada. Quando aberto, o tampo configura a mesa de escrever. Espelhos das fechaduras em bronze ricamente lavrado e puxadores em madeira torneados.
ORIGEM DO ESTILO: (...)A cômoda-papeleira é um móvel de guarda geralmente formado por três gavetões e duas gavetas, que serve para guardar roupas e pequenos objetos. Este móvel já é uma evolução da arca (caixa com tampo), que com o tempo foi sendo modificada e além da caixa, apareceram duas gavetas na parte inferior de sua estrutura. No século XVII, nos Países Baixos, surgiu um outro móvel de guarda, composto, que era uma cômoda, acrescida na parte superior de um escritório com escaninhos, nichos e gavetinhas, e um tampo móvel, que passou a ser conhecido com cômoda-papeleira.
A cômoda-papeleira só se tornou comum em Portugal na segunda metade do século XVIII. As mais belas peças em jacarandá datam desse período, nos estilos D. João V e D. José I, apresentando grande detalhamento nos entalhes e ferragens. As de estilo D. Maria I, final do século XVIII, são retilíneas, com inscrustações, muitas delas construídas com "segredos", disfarçados entre os escaninhos, com a finalidade de ocultar documentos.
A cômoda-papeleira de tampo inclinado é um móvel muito importante no mobiliário luso-brasileiro, que continuou a ser produzida até o início do século XIX; foi o tipo de escrivaninha de uso doméstico, urbano e rural.
FONTE: http://museucostapinto.blogspot.com.br/p/pecas-em-destaque_19.html
132
Antigo porta bibelots em madeira laqueada, estilo Art Nouveau. Três platôs, braços colaterais, encimado por espelho. Medidas: 135 x 78 x 28 cm.
133
Antiga mesa de jantar com (8) cadeiras, sendo (2) de Braços. Estofado refeito. Madeira de Sucupira profusamente entalhada. Medida da mesa: 82x110x236 cm.;(2) cadeiras de braços: 120x55x50 cm.; (6) cadeiras: 120x50x50 cm.
1
CADEIRA GAIVOTA- RENO BONZON - 92x55x109 cm. PI0945-MCB- III Prêmio de Design-Museu da Casa Brasileira-1988, melhor peça do mobiliário nacional na I Bienal Brasileira de Design, em Curitiba 1990. A partir de 2005, a peça começou a ser editada sob encomenda na Dpot-SP. O francês RENO BONZON é formado em psicologia pela Universidade de Paris e em marcenaria pela prestigiada ECOLLE BOULLE, também na capital francesa.
Lâminas maciças de 4 mm de mogno ou ipê, coladas a frio com resina epóxi, técnica que foi uma inovação na produção moveleira em nosso país.

Reno Bonzon, francês de origem, é formado em marcenaria na prestigiosa Ecole Boulle (Paris). Ele é graduado em Psicologia da Universidade de Paris V.

Reno Bonzon se instala no Brasil em 1986, no litoral sul de São Paulo. Ele monta sua propria marcenaria, para desenvolver móveis e objetos de madeira, de ferro e de alumínio. Ele participa de vários concursos nacionais e internacionais. Suas criações recebem o reconhecimento de Profissionais e do público, avaliadas com numerosos prêmios.
A peça emblemática do trabalho do Reno Bonzon é com certeza a cadeira de balanço “Gaivota”. Provavelmente a peça mais premiada no Brasil, a Gaivota combina estetismo, conforto e ergonomia.

Dublamente premiado em 1988 -pelo Museu da Casa Brasileira e pela MOVESP-, Reno foi escolhido em 1990 para representar a criação brasileira na Bienal de Design do Brasil em Curitiba. A respeito da Gaivota, o Júri do Prêmio do Museu da Casa Brasileira destacou o “princípio da fabricação que dá ao produto a sua grande leveza”. Também, foram destacadas as “qualidades estéticas combinadas ao factor ergonómico”.
O desenho mesmo da Gaivota, as suas curvas sinuosas, evoca o movimento de balanço. Quanto à luminária Nuala, ela define as características do trabalho do Reno: elegância e simplicidade ao serviço da função do objeto.
A Nuala foi a primeira peça produzida na Europa graças à editora Objekto.

Em 1993, Reno Bonzon e Ligia Miguez recebem o primeiro prêmio do Museu da Casa Brasileira com “Folha”. Folha é uma linha de talheres de mesa em alumínio fundido reciclado, desenvolvida em conjunto.
Outra criação do casal: a luminária Galhão. Foi selecionada em 2000 no International Design Yearbook 15 por Ingo Maurer (Laurence King Publishing).

Os móveis assinados por Reno Bonzon são editados e distribuídos no mundo pela Objekto.

https://futon-company.com.br/designers/reno-bonzon/

https://dpot.com.br/reno-bonzon.html

Autor: Reno Bonzon
Origem: Brasil
Ano: 1988
Dimensões: 56 X 107 X 94 H
Códigos: CP1634

http://revistacasaejardim.globo.com/Revista/Common/0,,EMI311874-16928,00-CADEIRAS+DE+BALANCO.html
2
HANS WEGNER - SAWBACH CHAIR - CH28 (1952) - cadeira ícone projetada pelo designer de móveis dinamarqueses Hans Wegner em 1952 e fabricado por Carl Hansen & Son da Dinamarca. Medidas: 100x63x63 cm.
3
SÉRGIO RODRIGUES - Longarina com três poltronas do Auditório do Anhembi, 1965.
Modelo:"IAB": nome dado à poltrona pelo seu prêmio recebido pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil, no Rio, em 1965.
Medidas: 172 x 60 x 78,5 cm. Peso: 40 kg.
Totalmente restaurada.
Reproduzidas no livro do artista, página 37.

4
HANS WEGNER - SAWBUCH CHAIR - CH28 (1952) - cadeira ícone projetada pelo designer de móveis dinamarqueses Hans Wegner em 1952 e fabricado por Carl Hansen & Son da Dinamarca. Medidas: 100x63x63 cm.
55
DUMBWAITER TABLE - antiga mesinha auxiliar de dois platôs, selo da tradicional manufatura Leandro Martins (1885-1960). Madeira maciça folhada em plaqueterie em rádica. Orla vazada e adorno nos pés em bronze. Diâmetros: 33 e 46 cm. Altura: 72 cm.
66
Antiga mesinha auxiliar em madeira de lei, estilo Chippendale, pés cabriolet, talha de concha no frontão. Uma gaveta, puxadores em bronze. Medidas: 68 x 72 x 50 cm.
86
Antiga mesa estilo Colonial Português-Manuelino. (8) cadeiras, sendo duas de braços. Em madeira nobre entalhada. Cadeiras com encostos e assentos em couro pirogravado e com tachas douradas. Medidas mesa aberta, com 2 tábuas: 76 x 165 x 104 cm. Mesa fechada: 76 x 115 x 104 cm. Medidas cadeiras com braços e sem braços: 114 x 62 x 49 cm. e 105 x 42 x 45 cm.
87
Antigo ÉTAGER estilo Colonial Português-Manuelino. Em madeira nobre entalhada e torneada. Formado por 2 bandas de porta, tendo estas vidros bisotados. Parte inferior formada por uma porta em cada lado e tendo ao centro 3 gavetas. Interior com espelho. Adornos em bronze polido.ÉTAGER (fusão de buffet com cristaleira, ou louceiro) Medidas: 203 x 169 x 51,5 cm.
89
Porta bibelots em madeira laqueada, estilo Art Nouveau. Três platôs, braços colaterais, encimado por espelho. Medidas: 135 x 78 x 28 cm.
92
Elegante conjunto para sala de visitas composto por namoradeira e 2 cadeirinhas. Século XIX. Em madeira nobre, com ricos e delicados entalhes. Encostos emmedalhão com palhinha tendo ao centro placa em madeira com marqueterie: "Rosa dos Ventos". Originalmente em molas de cobre. Assentos em tecido. Pernas torneadas com detalhes em perolados. Med. 96x94x51 cm (sofá) e 91,5 cm (altura das cadeiras).
104
Mesa de centro estilo "Luís XV" em jacarandá, manufatura nacional, década de 1940. Rocalhas, florões e cestaria na saia.
Medidas: 52 x 66 x 47 cm.
99A
FÁ FATIMA - Banco em jacarandá com mesa de mármore na lateral. Déc.60. - 40 x 200 x 56 cm
99B
SÉRGIO RODRIGUES - “Banco Mucki” - Jacarandá - 30 x 200 x 60 cm
100
SÉRGIO RODRIGUES - “Lúcio Costa” - 3 cadeiras estrutura em madeira de lei maciça encerada, assento em palhinha e pés torneados. - 45 x 45 x 80 cm - (Duas falta palha no assento).
101
IRMÃOS CAMPANA - Panda Puff # 3/150 - Estrutura em aço inoxidável e ursos de pelúcia. - 80 x 80 x 45 cm - Acompanha certificado da obra.
102
IRMÃOS CAMPANA - Poltrona Cake Stool # 24/150 - Estrutura em aço inoxidável e ursos de pelúcia -2008. - 60 x 120 x 120 cm - Acompanha certificado da obra.
273
SÉRGIO RODRIGUES -Criado mudo em jacarandá e metal medindo 38 x 40 x 30 cm.
274
SÉRGIO RODRIGUES - Aparador com criado mudo em jacarandá. Medida do aparador 180 x 25 cm. Medida do criado mudo 42 x 50 x 40 cm.
275
IRMÃO CAMPANA - Mesa lateral - Papelão verde - Assinada -37 x 45 cm de diâmetro.
Contact
Phone: (35) 99948-4697
E-mail: suporte@iarremate.com
Where are we
Pça Ismael de Souza, 11, sala 9H - Estação
São Lourenço - MG
CEP: 37470-000
© iArremate - Portal de Arte (2013-2020) - powered by PPSW
All rights reserved. No part of this web page may be reproduced in any way or by any means without the prior written consent of iarremate.com.
The unauthorized use or copying of any content of this site, including user accounts or products offered will result in permanent account cancellation.