Quero me cadastrar
Se você ainda não está cadastrado, clique aqui para continuar.
JUAREZ MACHADO (Joinville, SC 1941)
35X35 cm.
Aquarela
"Artilharia", 1978
R$ 7.500,00
REYCEND,Enrico (Torino 1855 - 1928)
52 x 76,5 cm
Costa italiana
Procedência: Ex coleção Stelio Teixeira, filho de Oswaldo Teixeira, fundador do MNBA.

COTAÇÕES: vide fotos
ID=23&AVEC_PHOTOS=O&ARTISTE_ID=64096&ARTISTE=REYCEND&DEVISE=&C_C_18=O&cp_checked=&show=O
BIOGRAFIA: http://www.treccani.it/enciclopedia/enrico-reycend_(Dizionario-Biografico)/
BIOGRAFIA: http://www.enricogallerie.com/it/artist/pittore_reycend_enrico_482


Nacque a Torino il 3 novembre 1855, ivi morì il 21 febbraio 1928. Suo primo maestro fu il Ghisolfi, dal quale apprese le prime nozioni del disegno. Poi, frequentò per qualche anno l'Accademia Albertina, allievo di Lorenzo Delleani e di Antonio Fontanesi. Finì col recarsi a Parigi (in questa città fu nel 1878, nel 1888 e nel 1900), dove rimase colpito dall'arte del Corot, tanto che in alcune tele ne seguì i dettami. Ma buona parte della sua opera risulta influenzata dall’Avendano e soprattutto da Filippo Carcano. Fu, infine, influenzato da Marco Calderini. Espose la prima volta, non ancora ventenne (1874), al Circolo degli Artisti di Torino; poi fu presente a tutte le esposizioni nazionali ed internazionali, spesso premiato, con paesaggi e marine. Provato più volte dalla sventura per la perdita dei figli diletti, e per rovesci di fortuna, cercò sempre conforto nell'arte, anche se questa non gli diede quei guadagni ai quali avrebbe potuto ambire. Si citano i suoi dipinti: In Piemonte, esposto a Napoli nel 1877; La quiete e Natura mesta, presentati nel 1880 a Torino; In ottobre; Sul Canavese e Rive del Po, inviati a Milano nel 1881; Ritorno dal pascolo, esposto nella stessa città nel 1883, con Lungo il Po a Torino, ora conservato nel Museo di Verona; Dintorni di Torino, esposto nello stesso anno a Roma; Il banchetto e Ultime foglie, che figurarono pure a Roma l'anno seguente; Tempo grigio nel porto di Genova e Venezia, esposti a Firenze nel 1885; Giornata triste; Fine d'agosto e Il porto di Genova, presentati a Milano nel 1886; Mattino fra i monti; Pioggia nel porto di Genova; Scalo di ferrovia a Torino; Settembre in montagna e Sole velato, esposti alla Mostra Nazionale di Bologna (1888); Tra i monti, inviato a Firenze nel 1889; Sotto i castagni; Sorriso di marzo; Mattino d'autunno; Campagna canavesana, ora nel Museo Civico di Torino con Calma vespertina; Cantuccio quieto: tutti esposti alla Triennale torinese del 1896. Quest'ultimo dipinto, presentato l'anno prima all'annuale Mostra di Brera di Milano, gli aveva fruttato la nomina a socio onorario dell'Accademia stessa. Nel 1897, alla seconda Internazionale veneziana, inviò Pace meridiana; nel 1899, Sasso di ferro (Lago Maggiore) e Meriggio sulla spiaggia di Varazze; a Milano, nel 1906, alla mostra organizzata in occasione dell'apertura del nuovo Valico del Sempione, presentò Meriggio alla Marina; Solitudine alpestre e Armonie del mare; a Roma, nel 1911, alla Esposizione Internazionale del Cinquantenario, Calma autunnale; alla I Quadriennale torinese del dopoguerra (1919), Frazione alpina; alla seguente (1923): Ultimi raggi e Armonie d'autunno; all'ultima (1927): Meriggio al mare e In autunno; ed, instancabile, alla Mostra marinara organizzata nello stesso anno, inviò Meriggio presso Capo Noli. Molte sue opere furono acquistate da Umberto I e da Vittorio Emanuele III; altre dai principi reali; Paesaggio, figura nella Galleria d'Arte Moderna «Paolo e Adele Giannoni» di Novara. Numerose fanno parte di raccolte private in Italia ed all'estero. Alla XXVI Biennale veneziana (1952) gli venne allestita una commemorativa con diciannove opere.

TRADUÇÃO: Ele nasceu em Turim em 3 de novembro de 1855, onde morreu em 21 de fevereiro de 1928. Seu primeiro professor foi o Ghisolfi, de quem aprendeu as primeiras noções de desenho. Então, ele frequentou a Academia Albertina por alguns anos, um aluno de Lorenzo Delleani e Antonio Fontanesi. Ele acabou indo para Paris (nesta cidade, ele estava em 1878, em 1888 e em 1900), onde ficou impressionado com a arte de Corot, tanto que, em algumas telas, ele seguiu os ditames. Mas a maior parte de seu trabalho é influenciada por Avendano e, acima de tudo, por Filippo Carcano. Finalmente, ele foi influenciado por Marco Calderini. Na primeira vez, ainda não vinte (1874), ele exibiu no Circolo degli Artisti em Turim; então esteve presente em todas as exposições nacionais e internacionais, muitas vezes premiadas, com paisagens e marinas. Tentou-se repetidamente por infortúnio pela perda de filhos amados, e por inversões de fortuna, ele sempre procurou conforto na arte, mesmo que isso não lhe desse os ganhos a que ele poderia ter aspirado. Suas pinturas são citadas: no Piemonte, exibido em Nápoles em 1877; La quiete e Natura mesta, apresentados em 1880 em Turim; Em outubro; Em Canavese e Rive del Po, enviado a Milão em 1881; Retornar do pasto, exibido na mesma cidade em 1883, com Lungo il Po em Turim, agora mantido no Museu de Verona; Arredores de Turim, expostos no mesmo ano em Roma; O banquete e as últimas folhas, que também apareceu em Roma no ano seguinte; Clima cinza no porto de Génova e Veneza, exibido em Florença em 1885; Dia triste; Fim de agosto e Porto de Génova, apresentado em Milão em 1886; Manhã nas montanhas; Chuva no porto de Génova; Estação ferroviária em Turim; Setembro nas montanhas e no sol velado, exibido na Exposição Nacional de Bolonha (1888); Entre as montanhas, enviadas a Florença em 1889; Sob os castanheiros; Sorriso de março; Manhã de outono; Canavese, agora no Museu Cívico de Turim com Calme vespertina; Quiet Cantuccio: todos exibidos na Trienal de Turim de 1896. Esta última pintura, apresentada no ano anterior na exposição Brera anual em Milão, lhe valeu a nomeação como membro honorário da Academia. Em 1897, na segunda Internacional Venetian, ele enviou a Meridian Peace; em 1899, Sasso di ferro (Lago Maggiore) e Meriggio na praia de Varazze; Em Milão, em 1906, na exposição organizada para a abertura do novo Valico del Sempione, ele apresentou Meriggio à Marina; Solidão alpina e Harmonias do mar; em Roma, em 1911, na Exposição Internacional Cinquenta anos, Calmidade do Outono; no Quadriennale Torino depois da guerra (1919), aldeia alpina; para o seguinte (1923): Os últimos raios e Armonie do outono; até o último (1927): meio-dia para o mar e no outono; e, incansável, na exposição marítima organizada no mesmo ano, enviou Meriggio perto de Capo Noli. Muitas de suas obras foram compradas por Umberto I e Vittorio Emanuele III; outros de princípios reais; Paisagem, figura na Galeria de Arte Moderna «Paolo e Adele Giannoni» de Novara. Muitos fazem parte de coleções particulares na Itália e no exterior. Na XXVI Bienal de Veneza (1952), foi criado um memorial com dezenove obras.
R$ 14.500,00
CAMPRIANI, Alceste - Terni, 1848- Lucca, 1933 (Italy)
52,5 x 71 cm. Marina e pescadores.
Procedência: Ex coleção Stelio Teixeira, filho de Oswaldo Teixeira, fundador do MNBA.

COTAÇÕES: http://www.artvalue.com/default.aspx?ID=23&AVEC_PHOTOS=O&ARTISTE_ID=12598&ARTISTE=CAMPRIANI&DEVISE=&C_C_18=O&cp_checked=&show=O
BIOGRAFIA: Alceste Campriani (11 de fevereiro de 1848 - 1933) era um pintor italiano .
Ele nasceu em Terni de uma família nobre. O apego político de seu pai à causa da Itália levou sua prisão aos oficiais papais. Isso levou a dificuldades econômicas para a família Campriani. Ele estava inscrito no Instituto de Belas Artes de Nápoles , mas ele se mostrou recalcitrante na disciplina acadêmica e abandonou o instituto para pintar sozinho. Depois de alguns anos de quase miséria, ele estava prestes a abandonar completamente uma carreira artística, quando obteve um prêmio de composição concedido pelo Instituto. Ele fez amizade com Giuseppe De Nittis , que o apresentou à Goupil Gallery , que passou a comercializar mais de cem de suas obras para a Inglaterra, a França, a Bélgica e as Américas. Suas pinturas misturam gênero e paisagem, com foco nas tradições e no campo da Campania. Como Filippo Palizzi , muitas vezes pintou crianças e animais em atividades pastorais.
Na exposição de 1880 em Turim, ele exibiu Il Ritorno dal Santuario de Montevergine , o que lhe deu muitos elogios. Entre seus outros trabalhos estão Il ritorno dal mercato , Tra Foggia e Manfredonia , Il mercato dei cavalli , La partita a bocce , Caccia con la civetta , Spiaggia delle Sirene , Il venditore di polli , I bagnanti a Napoli , Colloquio , Jardin d'acclimation , Autunno sul Vesuvio exibido em Florença em 1896, Ritorno dal pascolo exibido em Turim em 1898, Scirocco sull costiera d ' Amalfi , Tramonto em Danimarca , Pastorale , Mattino exibiu em Milão em 1898 e Primavera expôs em Roma em 1895.Campriani morreu em 1933 em Lucca .
R$ 12.300,00
Bem Vindo às Galerias, Leilões em Breve
Em cada galeria
Parceiros
visite
PRÓXIMOS LEILÕES
Somente Online
Cia Paulista de Leilões
Hoje, 20:00hs
Leilão on-line
Leilões Esporádicos ou Beneficentes
Hoje, 21:00hs
Adere – Associação para Desenvolvimento, Educação e Recuperação do Excepcional
Leilões Esporádicos ou Beneficentes
Hoje, 21:30hs
Contato
Telefone: (35) 99948-4697 / 99935-4693
E-mail: suporte@iarremate.com
Onde estamos
Rua dos Andradas, n.240, sl.8
São Lourenço - MG
CEP: 37470-000
© iArremate - Portal de Arte (2013-2018) - powered by PPSW
Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta página da web pode ser reproduzida de nenhum modo, ou por qualquer meio, sem a prévia autorização por escrito de iarremate.com.
O uso ou cópia não autorizada de qualquer conteúdo deste site, incluíndo contas de usuários ou produtos oferecidos resultará no cancelamento permanente da conta.