I want to sign up
If you are not yet registered, click here to continue.
languages
log in
subscribe
Galeria Paiva Frade
Auctioneer: Alexandre Paiva Frade
Coleção Particular-São João del Rei-MG
11 in September in 2019 at 20:30hs
Description
IMPORTANTE: Esse leilão será apregoado A VISTA. MODALIDADES: DEPÓSITO BANCÁRIO. Entre em contato: (35) 3332-4150 e (35) 3331-6966. No caso de arrematação os valores deverão ser quitados, em até 72 horas, após recebimento do E-MAIL DE COBRANÇA. O não cumprimento do prazo previsto, Leiloeiro dará por desfeita a venda e, por via de EXECUÇÃO JUDICIAL, cobrará sua comissão e a dos organizadores. DÚVIDAS POR FAVOR CONTATE: (35) 3332-4150 e (35) 3331-6966.
Categories
Nights
Pagination
Sort
Display
1
MESTRE SANTEIRO MINEIRO, SÉCULO XVIII. Imagem de N. Sra. do Rosário em madeira carnada, dourada e policromada. Coroas esculpidas em monobloco. Cabelos em zigue-zague aparentes sob o manto azul por fora, vermelho por dentro. Menino sem as mãos. Pousa sobre nimbo barroco de rebuscadas nuvens concêntricas. Medidas: 58x20x20 cm. Peso: 2,900 kg.


https://cruzterrasanta.com.br/significado-e-simbolismo-de-nossa-senhora-da-cabeca/22/103/#c
2
Imagem de Santa Luzia, de fatura erudita, Salvador - BAHIA, século XIX. Madeira entalhada, carnada, dourada e policromada, olhos de vidro, acrescida coroa de bronze. Faltam-lhe os atributos, geralmente em prata: prato com olhos a destra e palma da vitória na mão esquerda. Base marmoreada e faiscada em azul. Medidas: 50x21x15 cm. Peso: 2,200 kg.
3
MESTRE SANTEIRO MINEIRO, SÉCULO XVIII- Cristo morto. Madeira talhada, carnada e policromada. De fatura popular: costelas marcadas, corte seco no estofado da base . Medidas: 50x14x18 cm. Peso: 1,700 kg.
4
Cristo Crucificado, Goiás Velho, século XVIII. Imagem de fatura popular. Madeira entalhada, carnada e policromada. Base marmorizada e faiscada, tonalidade azulada. Filactério em madeira. Três cravos e resplendor em bronze. Medidas: 62x28x12 cm. Peso: 1,600 kg.
5
Santo Antonio. Minas Gerais século XVIII. Madeira entalhada, carnada e policromada, cabelos em tonsura, olhos de vidro. O menino sentado sobre o livro, o traje típico dos Franciscanos. Medidas: 27x14x8 cm. Peso: 350 g.
6
N. Sra. da Imaculada Conceição, Goiás Velho, século XVIII. Imagem de fatura popular.Madeira policromada. Encontra-se faltosas as mãos postas.Medidas: 20x8x8 cm. Peso: 230 g.
7
N. Sra. da Conceição. Fatura popular. Goiás século XVIII. Madeira policromada. Base trapezoidal, corte seco, dois anjos . Medidas: 23x9x9 cm. Peso: 240 g.
8
São João Batista menino. Goiás Velho, século XVIII. Madeira entalhada, carnada, dourada e policromada. Medidas: 24x11x7 cm. Peso: 240 g.
9
N. Sra. da Conceição Barroca, Minas Gerais, século XVIII. Madeira com resquícios de policromia, sofreu ataque biológico e foi reconstituída em cedro, por hábil entalhador: na face, mãos, ponta do manto e três cabeças de anjos. Panejamento sinuoso, véu esvoaçante.Acrescida de coroa com resplendor de 12 estrelas. Medidas: 19x15x12 cm. Peso: 490 g.
10
N. Sra. do Rosário, Goiás Velho, século XVIII, fatura popular. Madeira talhada, carnada e policromada. Medidas: 23x8x6 cm. Peso: 300 g.
11
Imaculado Coração de Jesus, imagem Neoclássica em bronze europeu, Século XIX. 41x14x14 cm.
12
Anjo Barroco esculpido em jacarandá, Minas Gerais, século XVIII. Medidas: 25x24x12 cm. Peso: 1,200 kg.
13
"MESTRE SANTEIRO MINEIRO DO SÉCULO XVIII. Imagem de N. Sra. da Conceição,de grande porte e fatura popular. Esculpida monobloco de cedro e policromada. Na base, ela pisa na cabeça da serpente. Que simboliza o pecado original e com sua cabeça protuberante abocanha uma maçã. Nimbos concêntricos ladeados pelas ponteiras do crescente lunar. Altura: 94 cm. Acrescida de coroa em filigranas: 1,10 m. Peso: 18 quilos.
19
Par de Tocheiros Sacros em madeira entalhada e dourada, Minas Gerais, século XIX. Base triplóide, pés de bolacha e folhas de Acanto. Medidas: 57x18x18 cm. Peso: 2,700 kg.
20
Par de Tocheiros Sacros em bronze de fina lavra, Minas Gerais, século XIX. Estilo português Dom José. Medidas: 52x18x18 cm. Peso: 6 kg.
21
Grande caldeirinha litúrgica em prata, Goiás, século XVIII. Faixa cinzelada e burilada em florões e rocalhas. Acompanha asperge, no estado. Falta cabo em madeira. Peso: 1,080 kg. Medidas: 27x15x13,5 cm.

Ex-coleção particular de São João del-Rei-MG. Proprietário anterior: Attila Carvalho de Godoy (1940), adquirida em Goiás Velho-GO, na década de 1970.
22
Pia de água benta, em ônixverde e bronze, recipiente original em-vidro canelado. Medalhão figurando Santo Antonio e o Menino Jesus. Marcado R.C. e Assinado: Depois. França, século XIX. Medidas: 21x14 cm. 700 g.
80
Turíbulo litúrgico em prata 90, A.E.C. Eberle, década de 1950. 20x10x10 cm. Altura total:75 cm. 350 g.
110
Acendedor e abafador de velas em jacarandá e prata. Peça litúrgica, São João del Rey, MG, século XIX.Altura:1,95 m.
111
Par de floreirinhos em pewter Alemão, Art Nouveau (1890-1910). Figurando moças e jogos. 12x5x5 cm. 450 g.
127
ESCOLA PORTUGUESA (Séc. XVIII).
"Santo Antonio",
("Vera effigies", Locução Latina: Cópia fiel.)
Pintura em óleo sobre folha de flandres, 22 x 16,5 cm. Total: 27,5 x 22 cm.
REFERÊNCIAS:Variantes iconográficas nas representações antonianas
https://journals.openedition.org/cultura/332?lang=en

131
Imagem de N. Sra. dos Navegantes, santa do pau-oco, século XVIII. Madeira entalhada, carnação e policromia refeitas, com documentação fotográfica. Globo ocular oco em vidro soprado, cabeleira descoberta em mechas sinuosas. Atributos em metal prateado: coroa, resplendor, corrente e âncora. No verso a base é cavada. MEDIDAS:107x61x40cm.
ICONOGRAFIA: Nossa Senhora dos Navegantes é a protetora dos pescadores e marinheiros. A devoção a ela teve início na Idade Média, quando cristãos invocavam a proteção de Maria, mãe de Jesus. Também chamada "Stella Maris" (expressão latina que significa "estrela do mar") Maria recebia os pedidos para que protegesse os Cruzados que navegavam pelo Mediterrâneo. A tradição manteve-se com o passar dos séculos e veio para o Brasil trazida pelos navegadores portugueses. Procissões marítimas são tradicionais no estado de Santa Catarina, nas cidades deNavegantes, Itapema, Bombinhas, Balneário Arroio do Silva, Laguna, Balneário Barra do Sul, Ouro e Mondaí. No Rio Grande do Sul é padroeira na capital Porto Alegre.
[...] Veja mais em: http://www.ndonline.com.br/florianopolis/noticias/23978-fieis-fazem-festa-hoje-
(...) "Durante os séculos XVIII e XIX o contrabando de ouro em pó, pedras preciosas e moedas falsas utilizou no Brasil (Rio de Janeiro, Salvador, Recife, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul) o interior das imagens de madeira, de grande vulto, levadas e trazidas de Portugal com valioso recheio. Muitas fortunas tiveram esses fundamentos". Entre outras fontes de prestígio que assinam embaixo da história do contrabando destaca-se, além do próprio Houaiss, o livro “Locuções tradicionais do Brasil”, de Luís da Câmara Cascudo, que se baseia em estudos realizados em meados do século XX por pesquisadores como Menezes de Oliva e Carlos Galvão Krebs.
FONTE:http://veja.abril.com.br/blog/sobre-palavras/consultorio/santo-do-pau-oco-alem-do-contrabando/
132
Crucifixo com Cristo de quatro cravos ou Jansenista, Oficinas do Porto, Portugal séc. XIX. Em madeira de cedro escurecida e dourada, nas raias e ponteiras. Resplendor e filactério em prata. Base em meia lua, entalhado em sulcos. Medidas: 81 X 36 X 8 cm.
133
Antigo oratório, estilo gótico flamejante, em madeira maciça. Frontão recortado no formato ogival, com roseta ao meio e crucifixo. Torrões, pináculos com terminações "flambeau". Porta e laterais envidraçadas. Med. 92x38x26,5cm.
134
IMAGEM DE SANTO ANTONIO, BAHIA, SÉCULO XIX. De fatura erudita, olhos de vidro.Em madeira de cedro esculpida, encontra-se destituído da base e com perdas na policromia, principalmente no menino. Douração localizada em faixas, mangas exageradamente largas, falta o braço direito e seu pino. Medidas: 20x9,5x9,5 cm.
135
Relicário de parede, no formato de placa. Peça decorativa de estilo barroco: placa de fibra de madeira e modelagem em gesso estucado. Pintura manual e folha de ouro, sobre bolo armênio bordeaux. Elementos decorativos: parras e ramos de trigo, círculo central no formato de antigo hostiário. Moldura raiada encimada por cruz. Medidas: 68 x 38 x 16 cm.
136
Crucifixo e peanha em jacarandá torneado. Cristo, ponteiras e filactério em prata. Portugal, século XIX. Alt. Crucifixo 30 cm. Medida total:42x14,5x12 cm.
137
IMAGEM DE SÃO JOÃO BATISTA, Neoclássica, Porto-Portugal, século XIX. De fatura erudita em madeira carnada, dourada esgrafiada e policromada. Destaque para a parte posterior do manto vermelho estrelado. Base marmoreada e faiscada.
Medidas:23x11x11 cm.
138
MESTRE SANTEIRO MINEIRO, SÉCULO XVIII- IMAGEM DE SANTO ANDRÉ, apóstolo e mártir. Em madeira carnada, dourada e policromada. Cruz em X: tronco desgalhado. Feições agonizantes, boca entreaberta, dentes a mostra. Pernas contraídas, abdome entumecido, costelas salientes .MEDIDAS: 30X12X12cm.

SIGNIFICADO: A cruz de Santo André, tem formato de X, também chamada de "Cruz de Borgonha", "Sautor" ou "Decussata Crux", simboliza humildade, dor e sofrimento.
O SANTO: (Betsaida, Galileia, século I a.C., — Patras, Grécia, 60 d.C.), conhecido na tradição ortodoxa como "Protocletos" (o "primeiro a ser chamado"), é um apóstolo cristão, irmão de São Pedro. O nome "André" (do grego "ανδρεία", andreía, "hombridade" ou "coragem"), como diversos outros nomes gregos, parece ter sido comum entre os judeus dos séculos III ou II a.C. Não se tem registro de qualquer nome hebraico ou aramaico seu.

A ICONOGRAFIA: A cruz de Santo André faz parte da vasta iconografia cristã e é uma das diferentes estruturas da cruz, frequentemente usada na heráldica. Além do uso em brasões de armas, a partir do século XIV, a cruz de Santo André passou a ser frequentemente usada em bandeiras.
Uma tradição escocesa afirma que as relíquias teriam sido levadas para o país, mais especificamente a cidade que leva o seu nome, Saint Andrews; a bandeira da Escócia apresentaria a sua cruz, que, após a união da Escócia com a Inglaterra, também passaria a fazer parte da bandeira do Reino Unido.

FONTE: https://pt.aleteia.org/2017/11/30/a-cruz-de-santo-andre-e-o-seu-inspirador-significado/
139
N. Sra. da Imaculada Conceição. Fatura popular. Goiás Velho, século XVIII. Madeira entalhada, dourada e policromada. Expressivo panejamento no véu e capa, azul externo e vermelho interno. Três cabeças de anjo abaixo do crescente lunar. Base marmoreada e faiscada. 33x16x16cm.
Nights
Pagination
Contact
Phone: (35) 99948-4697
E-mail: suporte@iarremate.com
Where are we
Pça Ismael de Souza, 11, sala 9H - Estação
São Lourenço - MG
CEP: 37470-000
© iArremate - Portal de Arte (2013-2019) - powered by PPSW
All rights reserved. No part of this web page may be reproduced in any way or by any means without the prior written consent of iarremate.com.
The unauthorized use or copying of any content of this site, including user accounts or products offered will result in permanent account cancellation.