I want to sign up
If you are not yet registered, click here to continue.
languages
log in
subscribe
Domus Leilão e Arte
Auctioneer: Thais Alexandre
4º Ed - Leilão de Design
29 de November às 20:00h
Description
O Mercado de Design sempre teve seu espaço, não há dúvida! Ao longo dos anos, principalmente após a década de 30, com todo o movimento modernista, nosso mobiliário brasileiro conseguiu marca sua identidad, atualmente reconhecida mundo a fora. Conquistamos campos internacioanais, em ambitos institucionais, nosso mobiliároio moderno e contemporâneo figuram em acervos e coleções importantissimos, além de vencermos prêmios notáveis. No ambito comercial, o mercado é aquecido e grande comprador da nossa produção. Tão original, criativo e prestigiado no mundo, a Domus e a leiloeira Thais Alexandre tem o prazer de anunciar em sua quarta edicao, seu primeiro leilão exclusivamente de design. Vamos apresentar peças nacionais, de importantes designers como Tenreiro, Sérgio Rodrigues, Irmãos Campana, Carlos Motta, Oscar Niemeyer, Zanine Caldas, Scapinelli, Percival Lafer, Jader Almeida, Zanine de Zanine, Geraldo de Barros , além de designers contemporâneos peças do conceituadissimo Studio Job cujas obras fazem parte do acervo do MOMA em Nova York e de outras institucições internacioanis, entre outros. Somos uma Casa de Leilão no formato Online que tem como principal proposta a apresentação de leilões com curadoria realizada por nossa leiloeira Thais Alexandre, juntos possuímos experiência de mais de duas décadas no mercado de arte. A Domus atua com o compromisso na seleção, pesquisa, procedência, catalogação e fotografia dos lotes. Contamos ainda com uma rede de parceiros e fornecedores de qualidade como consultores, pesquisadores, moldureiros, transportadoras, seguradoras, restauradores, Institutos, artistas e galerias, entre outros. Os leilões ocorrem on-line e por telefone ao vivo, simultaneamente, através da nossa plataforma de lances em áudio e vídeo. Os lotes ficam sob nossa custódia e podem ser vistos sob agendamento em endereço indicado. Em nosso quarto leilão, apresentamos uma seleção com 87 lotes de design braisleiro e internacional.
Nights
Pagination
Sort
Display
1
Par de cadeiras de escritório no formato de concha em fibra de vidro com revestimento em aço cromado e assento e encosto forrado em couro sintético na cor azul marinho e base giratória. Designer da Pollock Executive Chair, Charles Pollock entrou para a lista dos grandes designers ao desenvolver cadeiras para escritórios. Seu prestígio e reconhecimento na área se consolidou, em especial, quando Florence Knoll, grande nome do design de móveis corporativos, exaltou seu trabalho e começou a comercializá-lo.
Lançada em 1963, pela empresa Knoll, a Cadeira Executiva de Charles Pollock é hoje uma peça icônica, ainda em produção, ou seja, está há mais de 50 anos no mercado. Ela tornou-se um marco, presente em inúmeros dos escritórios estadunidenses na década de 1960, seu modelo pode ser notado, por exemplo, na série Mad Men, que realiza um retrato precioso desta época no país. A cadeira também pode ser vista em instituições como o Smithsonian Institution e o Metropolitan Museum of Art.
2
WILLY GUHL (1915 - 2004), Loop Chair. Poltrona Loop Chair desenho de Willy Guhl para Eternit.
3
PROBJETO MESA ON-OFF - Déc.80 - Mesa baixa lateral com base metálica pintado na cor cinza e tampo ebanizado.
45 x 50 x 50 cm

4

JAIME HAYON BY BD BARCELONA DESIGN - Cadeira Showtime  - Design de 2017 - Coleção Showtime - Cadeira com giratória com estrutura em aço com revestimento em pó, assento e encosto em contraplacado com exteriores em Mdf Lacado, Botões decorativos metálicos. - 80 x 60 x 44 cm

5

SÉRGIO RODRIGUES (1927-2014) - Mocho, Déc. 50. Banco em madeira marcado na base com chancela da Oca no fundo. Reproduzido no livro do artista Sergio Rodrigues, editora Icatu, pag. 128 - Desejo e presença em muitas coleções e casas brasileira, foi a primeira peça a ser produzida pelo Oca, na época " um misto de loja e laboratório de ideias" fundada por Sergio Rodrigues em 1954, trata se de um interpretação livre do "banquinho da leiteira".

6

SÉRGIO RODRIGUES (1927-2014) - Mocho, Déc. 60 - Banco em madeira marcado na base com chancela da Oca no fundo. Reproduzido no livro do artista Sergio Rodrigues, editora Icatu, pag. 128 - Desejo e presença em muitas coleções e casas brasileira, foi a primeira peça a ser produzida pelo Oca, na época " um misto de loja e laboratório de ideias" fundada por Sergio Rodrigues em 1954, O a A peça trata - se de um interpretação livre do "banquinho da leiteira".

7

SÉRGIO RODRIGUES (1927-2004) - Escrivaninha folheada em jacarandá, com tampo retangular liso. Estrutura apresentando 3 gavetas superpostas do lado esquerdo. Montantes laterais verticais, reunidos à base por travessão. Base formada por traves deitadas. 75 x 150 cm


Sergio Rodrigues é considerado com um dos maiores nomes do design de mobiliário nacional, conhecido no Brasil e no exterior como o criador do móvel genuinamente brasileiro. Ainda na infância já mostrava a sua vocação para a área, aprendeu muito cedo a mexer com a madeira e assim confeccionava seus próprios brinquedos, como carrinhos e aviões. Em 1951 formou-se na Faculdade de Arquitetura da Universidade o Brasil, e como muitos da sua geração, assim como Lina Bo Bardi, Sérgio tinha a intenção de fazer crescer o campo do design brasileiro, e, principalmente, de criar móveis compatíveis com a arquitetura modernista tão pungente no país e que ganhava notoriedade no mundo. Sérgio desenvolveu uma infinidade de móveis, sendo talvez o mais conhecido a Poltrona Mole, um grande ícone do design brasileiro. Seu trabalho era muitas vezes pautado pela lógica construtiva, na qual envolvia o uso mínimo dos materiais. Na década de 1960 projeto inúmeros móveis para os prédios públicos da recém construída Brasília, além de mobiliário para embaixadas brasileiras. Durante seus 70 anos de carreira, Sérgio Rodrigues criou cerca de 1.200 modelos, uma diversidade riquíssima que revela o talento e a capacidade desse designer de compreender a cultura e o espaço arquitetônico, e como tantas dessas obras se tornaram mobiliários icônicos na História do design brasileiro.

8

AUTOR DESCONHECIDO - Design Déc.60 - Poltrona em jacaranda com assento encosto forrado em tecido na cor verde.

9

AUTOR DESCONHECIDO - Design Déc. 60 - Cadeira com estrutura confeccionada em madeira e assento e encosto forrado em tecido de poá - 85 x 43 x 47 cm

10
SÉRGIO RODRIGUES (1927-2014). Mesa com pé de madeira e tampo de mármore
11

AUTOR DESCONHECIDO - Déc.60 - Poltrona em jacarandá com assento forrado em tecido e encosto em madeira - 73 x 59 x 51 cm

12

AUTOR DESCONHECIDO - Déc.60 - Sofá em jacarandá com almofadas soltas e forradas em tecido na cor branca - 80 x 210 x 85 cm

13

AUTOR DESCONHECIDO - Grande sofá, com saia e encosto formados por travessões retangulares. Laterais lisas realçadas por reservas em palhinha e braços retos. Assento único forrado em tecido original de cor verde turquesa - 64 x 196 x 8 cm

14

CASA GELLI - Poltrona Gelli Canoa - Déc.70 - Poltrona estrutura confeccionada em jacarandá com assento e encosto forrado em tecido de poá. 83 x 58 x 60cm


Considerada a primeira fábrica de móveis de Petrópolis, RJ, certamente quem nasceu até a década de 1980 lembra da Casa Gelli, que não só fabricava e vendia móveis, como outros objetos de decoração. Ficou especialmente famosa pelos seus armários modulares e por vender qualidade e bom gosto. A fábrica era bem tradicional, datada do final do século XIX, que começou com a marcenaria de Felippo Gelli, que hoje dá nome a uma rua na cidade imperial. Seu mobiliário teve grande sucesso por muitas décadas, em especial no Rio de Janeiro, sempre trazendo um design arrojado que agradava o grande público pela elegância, praticidade e beleza, como esse par de poltrona, com o desenho bem característico dos anos 1970.

14E
Poltrona da déc. 70 confeccionada em madeira nobre com marqueterie com encosto e assento forrado em tecido na cor preto, pés palito.
15
ABRAHAM PALATNIK (1928-2020), Neandertal. Escultura cinética em resina de poliester nas cores preto e translúcido. Assinado.
16
ABRAHAM PALATNIK (1928-2020), Gorila. Escultura em resina de poliester nas cores preto e translúcido. Assinado.
17
BRENNAND, Francisco (1917-2019) - Potiche em cerâmica policromada decorada com desenhos multicoloridos e pega da tampa em forma de fruto.
Assinado Oficina Francisco Brennand no fundo da peça.
24 x 11 cm
18

FLORENCE KNOLL (1917/1991) Mesa FK2, Déc.80 - Mesa de jantar com tampo de mármore elíptico e pés de inox adquirida na loja Forma no anos 80 - 240 x 125 x 40 cm. Esse lote deve ser retirado em Copacabana, Rio de Janeiro.


Nascida em Michigan, nos Estados Unidos em 1917, Florence teve uma infância com muitas dificuldades, filha de um padeiro, tornou-se órfã aos doze anos de idade. A designer demonstrou interesse precoce pela arquitetura e foi matriculada na Kingswood School for Girls, adjacente à Cranbrook Academy of Art. As conexões que ela fez e as habilidades que desenvolveu na Cranbrook foram as bases de uma primorosa educação em design, Florence passou a estudar com alguns dos maiores arquitetos do século XX, incluindo Walter Gropius, Marcel Breuer e Ludwig Mies van der Rohe. Ao criar a revolucionária Unidade de Planejamento Knoll, Florence Knoll definiu o padrão para os interiores corporativos modernos dos Estados Unidos do pós-guerra. Baseando-se em sua experiência como arquiteta, ela introduziu noções modernas de eficiência, planejamento de espaço e design abrangente ao planejamento de escritórios. Florence sustentava que seu trabalho não era apenas decorativo, a Unidade de Planejamento pesquisava rigorosamente cada cliente – avaliando suas necessidades, definindo padrões de uso. Essa experiência possibilitou Florence a apresentar um design abrangente, guiado pelos princípios do modernismo com o estilo característico da Knoll, marcado pela simplicidade das formas com linhas retas, cores sóbrias e funcionalidade.

19

Luminária alta confeccionada em metal laminado patinado com pé de ferro.

20
Cadeira de design em acrílico com pé em ferro, na cor amarelo, estilo Egg chair
21

CARLOS MOTTA (1953)- CADEIRA RIO - Modelo premiadO - Cadeira com encosto ripado em acrílico preto e assento em acrílico, armação em madeira nobre - 82 x 46 x 39 cm


Nascido em São Paulo,Carlos Motta é formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Brás Cubas, de Mogi das Cruzes. Logo após concluir a graduação, vai estudar por um ano na Califórnia técnicas construtivas em madeira e ferro. Ao retornar, em 1978, cria na Vila Madalena, seu bairro nativo, o Atelier Carlos Motta, onde projeta móveis de madeira na sua pequena fábrica. Assim define Carlos Motta sobre seu ateliê: “nasceu nos anos 70 em meio ao forte movimento da contracultura. Surf, Yoga, alimentação e vida mais natural. Ecologia e respeito à natureza, pulsam em nossas veias”. Por isso, umas das características mais expressivas do seu trabalho é o respeito com a natureza, não só na cadeia produtiva, buscando sempre causar o menor impacto possível, mas também na relação com a matéria prima, valorizando o material que será trabalhado, respeitando as suas formas e especificidades, em especial a madeira. Uma de suas principais criações é a cadeira São Paulo (1982), sua extrema simplicidade conquistou o público, tornando-se uma referência do design brasileiro. Quase 30 anos depois, Carlos Motta cria a cadeira Rio, que ele define: “Mais uma vez faço um item de linhas simples, de madeira, usando uma técnica construtiva bem adequada, arejada, forte e duradoura. Esta peça se chama Rio, em homenagem à belíssima cidade do Rio de Janeiro, ela mantém os conceitos que desde 1978 caracterizam nosso Atelier, responsabilidades ambiental e social”. Essa cadeira ganhou a menção Honrosa no Salão Design Casa Brasil 2011. Esse mobiliário e projetos arquitetônicos de beleza simples e socialmente preocupados de Carlos Motta ganharam o mundo e estiveram presentes em diversas exposições nacionais e internacionais como a Bienal de São Paulo, Bienal de Buenos Aires e a London Design Festival, além dos projetos especiais para instituições públicas como a Pinacoteca do Estado de São Paulo e o Palácio da Alvorada.

22

Mesinha de apoio construída com 3 plateaux retangulares, sendo o do meio menor, ladeados por montante vertical e sustentados ao meio por hastes retas. Pernas curtas e inclinadas. Apresenta selo da marcenaria J.Pereira & Araújo Ltda – Rio de Janeiro. Década de 1950-1960.

23

LICEU DE ARTES E OFICIOS , Banqueta década de 1960. Banqueta com estrutura em madeira jacandá maciça e assento e encosto em couro caramelo.

24

MÓVEIS CIMO - c.éc.1950 - Banco alto de formato retangular, com encosto baixo e assento forrado em couro preto. Pernas em jacarandá, retas e inclinadas, reunidas à meia altura por finas hastes e rematadas por pés lisos - 54 x 35 x 35 cm

24E
Banqueta com forração em tecido e pés palitos com aplicações em metal dourado.
25

LEONARDO LATTAVO E PEDRO MOOG , Poltrona Burle Marx, 2009 - Poltrona executada para a Coleção Design de Autor, com curadoria do arquiteto carioca Sérgio Rodrigues por Lattoong Design, edição lançada em 2009 desenvolvida em madeira maciça. " Para esta poltrona, os primeiros desenhos estudados partem do traço de Burle Marx. Seus planos paisagísticos, suas telas e calçadas que ja serviram de influência em outras ocasiões. O resultado é uma estrutura simples, que usa encaixes de madeira aparentes e tem assento , tampo e estrutura, simples, com cortes que remetem ao traço do paisagista que dá nome à peça." Arquiteto e urbanista Leonardo Lattavo e o designer autodidata Pedro Moog se juntaram para criar o escritório Lattoog no Rio de Janeiro. Segundo os sócios, o nome da empresa é a fusão dos sobrenomes de cada um, o que sintetiza o processo criativo da dupla: a conjunção das idéias de duas cabeças, de duas formações diferentes, de dois processos criativos distintos marcados pela constante busca da originalidade. Não por acaso, a marca da produção da dupla é a presença de dualismos como linhas orgânicas e geometria vigorosa, um racionalismo tecnológico aliado à uma poética artística. Essa poética tem como principal fonte a arte nacional, inspirando profundamente o desenho dos sócios, como a cadeira Burle Marx, que bebe das formas icônicas do paisagista, especialmente das suas pinturas e mosaicos, é imediata a relação que fazemos ao olhar a cadeira com os traçados do mestre Burle Marx.

25E
Cadeira giratória Xeriff em madeira nobre ricamente marchetada com encosto vazado e pés terminados em forma de garras.
26

GIUSEPPE SCAPINELLI (1891-1982) - Conjunto com cama e cabeceira década de 60 em madeira com estofado em tecido original encomendada diretamente ao designer que recebia muitas encomendas para planejar casas inteiras sendo esta uma de suas especialidades em atendimento. A casa do cliente que que realizou essa encomenda saiu na Revista Casa e Jardim da época. Lote composto por cama com cabeceira no estado. 430 x 90 cm

27

GIUSEPPE SCAPINELLI (1891-1982)(1911 -1982) - Par de criado mudo em madeira - Dec. 60 - Encomendada diretamente ao designer que recebia muitas encomendas para planejar casas inteiras sendo esta uma de suas especialidades em atendimento. A casa do cliente que que realizou essa encomenda saiu na Revista Casa e Jardim da época. 77 x 24 cm

Nights
Pagination
Categories in this auction
Antiques (96)
institutes
support
Contact
Horário de Atendimento: das 12:30h às 17:30h, das 19:00h às 22:00h e em plantão durante os leilões.
Phone iArremate: (35) 99935-4693
E-mail: sac@iarremate.com
Where are we
R. Heitor Modesto, 28 - Estação
São Lourenço - MG
CEP: 37470-000
© iArremate - Portal de Arte (2013-2022) - powered by PPSW
All rights reserved. No part of this web page may be reproduced in any way or by any means without the prior written consent of iarremate.com.
The unauthorized use or copying of any content of this site, including user accounts or products offered will result in permanent account cancellation.