I want to sign up
If you are not yet registered, click here to continue.
Avaible Pieces
Pagination
Sort
Display
201
BARÃO DE CAPIVARY
Fazenda Pau Grande - pioneira no plantio do café na região sul fluminense

Carta escrita em nome de JOAQUIM RIBEIRO DE AVELAR o BARÃO DE CAPIVARY,

O documento data de 6 de março de 1862, um ano antes de sua morte, e é destinado ao Bispo do Rio de Janeiro Conde Capelao mor DOM MANOEL DO MONTE RODRIGUES DE ARAUJO (O CONDE DE IRAJÁ do conselho do imperador) pedindo-lhe a benção para que um coadjutor da freguesia de paty dos alferes pudesse dizer duas missas na capela de sua fazenda devido a distância da matriz da mesma freguesia.

Proprietário da Casa Pau Grande, uma fazenda inicialmente de cana de açúcar e considerada pioneira no plantio do café na região sul fluminense, com diversos recordes de produção.

Teve um filho único reconhecido, Joaquim Ribeiro de Avelar o VISCONDE DE UBÁ. Integrava uma grande família de titulares fluminenses, pois era tio da BARONEZA DO PATY DO ALFERES, do BARÃO DE GUARIBU, do BARÃO DE SÃO LUÍS e do VISCONDE DA PARAÍBA. Tio avô da VISCONDESA DO ARCOZELO e do barão DE SÃO GERALDO, era primo do MARQUÊS DE MARICÁ, do BARÃO DE UBÁ e de DONA GALVINA RIBEIRO AVELAR.

Foi uma das grandes lideranças políticas e econômicas fluminenses no século XIX, sendo vereador e PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL de Vassouras e agraciado barão por DECRETO IMPERIAL de 15 de novembro de 1846 e mais tarde acrescido das honras de Grandeza).

Escrito em papel original da marca MAURÈLE que ostenta em marca d’agua o Brasão Imperial e referente da lei do selo fixo de 1850, feito para amplificar a arrecadação do imposto do selo no Brasil já no próprio papel.


Transcrição do documento:

Exmo e Rmo. Imo. Bispo Conde Capelao Mor
Informe o Revmo. Cônego secretário do bispado.
no 6 de março de 1862 […]
[…]
Diz o Barão de Capivary, fazendeiro da freguesia do Paty do Alferes, que morando muito distante da igreja matriz e querendo que sua família, e domésticos cumprao os desejos que tem de ouvirem missa, principalmente nos dose dias festivos do a…., e por muita falta de sacerdotes na freguesia, vem impetrar de V.Exciª. Rmª. a graça de conceder licença ao coadjutor da mesma fregª. para poder dizer duas missas nos ditos dose dias festivos celebrando h… na capella da fazenda este por tempo de dous anos.
C. a VExciª. Rmª.lhe defira
assinado por……


MEDIDAS: 22cm X 33cm, papel carimbado “melhoramento do meio circulante, J. B. Rs 200”, ostentando marca d’agua: Brasão Imperial “SELLO FIXO DECRETO N 681 DE 10 DE JULHO DE 1850 IMPERIO DO BRASIL 1860 MA.”
Bid
R$ 600,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 600,00 (BRL)
Cotações
$ 114.00 (USD)
$ 96.00 (EUR)
$ 11.112,00 (ARS)
Cotações
$ 114.00 (USD)
$ 96.00 (EUR)
$ 11.112,00 (ARS)
201a
BULA PAPAL de PIO VI no séc XVIII em 1799, IMPRESSÃO EM PRENSA TIPOGRÁFICA ostentando o Brasão do PAPA Pio VI e o Brasão da Igreja de St ALPHONSUS,Cruz Potençada abaixo de representação de SÃO BASÍLIO E SÃO GRGÓRIO NIANZENO assinado por ALF, ARCIO DI ERACREA, Comissário Apostólico.

Transcrição do Documento:

BOLLA DI COMPOSIZIONE PER COLORO DOVRANNO RESTITUIRE I BENI DI PADRONI INCERTI
CONCESSA DALLA SANTITÀ DEL N. S. P. PIO VI SOMMO PONTEFICE PER I'ANNO MILLE OTTO CENTOS[…]
{…}
[…] che in virtu di quefta bolla, ed apoftolica facoltà fi ottiene per difcario, e per quiete delle loro anime, e cofoienze.

Alf: Arcio di Eracreas
Commrio. gente Apostolico,




MEDIDAS: 32 X 43cm. Papel Fino com Brasão em Marca D’agua.
Bid
R$ 1.400,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 1.400,00 (BRL)
Cotações
$ 266.00 (USD)
$ 224.00 (EUR)
$ 25.928,00 (ARS)
Cotações
$ 266.00 (USD)
$ 224.00 (EUR)
$ 25.928,00 (ARS)
201b
Descrição do Documento:
Carta datada de 1888, destinada à JOÃO BAPTISTA DA SILVA GOUVÊA, INSPETOR DA TESOURARIA DA FAZENDA, contendo um abaixo assinado propondo a aquisição de terras no extinto encapelado de Santo Antônio do Aracajú, escrito em papel com marca d’agua “AL MASSO”, e timbrado com selo postal de 200 Réis.


Transcrição do documento:

GOUVÊA
……….
……….


O abaixo assignado …… das terras do extinto emcapellado de S. Antônio do Aracajú pertencente à Fazenda Nacional propõe se arematar as terras em que tem sua propriedade abaixo de cinco a…ão de dez reis a braça quadrada.
Aracajú, 20 de Dezembro de 1888

Praga do J… L…io Neves de J. T…… Francisco de No…. de Goes




MEDIDAS: 21,5cm X 30,5cm. Papel Original da Marca “AL MASSO”, Selo Postal de valor 200 Réis.
Bid
R$ 180,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 180,00 (BRL)
Cotações
$ 34.20 (USD)
$ 28.80 (EUR)
$ 3.333,60 (ARS)
Cotações
$ 34.20 (USD)
$ 28.80 (EUR)
$ 3.333,60 (ARS)
202
Falecimento do BARÃO DE CAPIVARY

Descrição do documento:
Nota de pesar emitida para JOAQUIM RIBEIRO D’AVELAR, primeiro e único visconde com grandeza de Ubá, (filho natural reconhecido, por escritura pública, de JOAQUIM RIBEIRO DE AVELAR, o BARÃO DE CAPIVARY. Libertou antes de 13 de maio de 1888, todos os escravos de suas fazendas.

Foi abastado capitalista e grande fazendeiro, proprietário da Fazenda do Pau Grande e de várias outras propriedades na região de Paty do Alferes e nas cidades do Rio de Janeiro e Petrópolis. A casa de veraneio de Petrópolis que possuía foi o local emprestado onde as princesas Isabel e Leopoldina passaram a lua de mel.) A nota presta sentimentos ao único filho, pelo falecimento do BARÃO DE CAPIVARY.


Transcrição do documento:
Illm Sr P.. Co.. Joaq im Ribeiro d’Avellar
Presadmº … Foi com a mais profunda magoa que recebemos a participação de Exª do falecimento de seu pai, … presado amigo a Exmº Illm Barão de Capivary. Apreciamos devidamente quando lhe será sensível semelhante perda, mas a certeza de que, livre de todos os dissabores d’outra M… gera ele do prêmio de suas reconhecidas virtudes na presença de afirmo deve consolalo. Com ele perdemos um bom amigo, e não só feita razão, mas também pela amizade que consagramos a Vsª. o nosso sentimento e sincero digue se …tanto aceitalo.
Temos com toda a consideração
Rio de janeiro. 7 de julho 1863.

De Vsa.………………… LEITE ……..


MEDIDAS: 26,5cm X 20,5cm, Papel de carta al maço, extremidades com fina borda em tinta escura. Assinatura com resquícios de tinta misturada a pó metálico.
Bid
R$ 170,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 170,00 (BRL)
Cotações
$ 32.30 (USD)
$ 27.20 (EUR)
$ 3.148,40 (ARS)
Cotações
$ 32.30 (USD)
$ 27.20 (EUR)
$ 3.148,40 (ARS)
203
FAZENDA DO PAO GRANDE
Cartão Fotográfico datado de 1940, que retrata a FAZENDA DO PAO GRANDE, pertencente à família Avellar. O Cartão foi escrito a próprio punho por MARIANNA VELHO DE AVELLAR, (A VISCONDESSA DE UBÁ, casada com JOAQUIM RIBEIRO DE AVELLAR JR, o VISCONDE DE UBÁ); É Remetida à sua amiga pessoal “JULI” com intenção de cativar na amiga uma visita, com uma mensagem afetuosa em representação da Sede de sua Fazenda, do final séc XIX, que foi Erigida em 1795 e reformada aos moldes portugueses em 1805, sendo a Primeira de Paty dos Alferes. Inicialmente se dedicou à produção de cana de açúcar, mas logo muda sua produção, passando a ser considerada pioneira no plantio do café na região sul fluminense, com diversos recordes de produção. O antigo proprietário JOAQUIM RIBEIRO DE AVELLAR (o BARÃO DE CAPIVARY) doou parte de sua propriedade para a construção de uma estação ferroviária, mais tarde batizada de “Estação Avellar”, inaugurada em 1898.

Transcrição do Documento:

Frente:

(Fotografia)
Fazenda do Pao Grande. Estação de Avellar. Estado do Rio. Linha Avelar


Verso:

Saudosa Lembrança da casa querida da Família Ribeiro de Avellar.
31 de Agosto de 1940.
Querida Juli

Receba meus agradecimentos pelo telegrama do dia 23.
Senti que não viese, estábamos todos satisfeitos com a noiva do official de Crd e Y…nne.
Quando quizer vir até cá terei muito prazer em recebel-a.
Queira me recommendar aos seus,e aceitar um abraço desta velha amiga que a estima

MARIANA DE AVELLAR



MEDIDAS: 8,3 X 12,8cm, Impressão Fotográfica.
Bid
R$ 120,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 120,00 (BRL)
Cotações
$ 22.80 (USD)
$ 19.20 (EUR)
$ 2.222,40 (ARS)
Cotações
$ 22.80 (USD)
$ 19.20 (EUR)
$ 2.222,40 (ARS)
204
Fazenda Pau Grande - Importante Fazenda do Café no Sul Fluminense
CONDE DE IRAJÁ do concelho do imperador e BISPO DO RIO DE JANEIRO
licença para celebrar duas missas

Descrição do documento:
Rica carta datada de 16 de marco de 1862, escrita em nome de DOM MANOEL DO MONTE RODRIGUES DE ARAUJO, o CONDE DE IRAJÁ do concelho do imperador e BISPO DO RIO DE JANEIRO (Capelão-mor do Imperador D. PEDRO I e de D. PEDRO II, sagrou e deu a BÊNÇÃO NUPCIAL a D. Pedro II e a Imperatriz D. Teresa Cristina de Bourbon-Duas Sicílias e às princesas D. Januária e D. Francisca e BATIZOU OS PRÍNCIPES IMPERIAIS, D. Afonso, D. Isabel, D. Leopoldina e D. Pedro de Bragança e Bourbon. Era assistente ao Solio Pontifício, NONO BISPO DO RIO DE JANEIRO, confirmado por bula do PAPA GREGÓRIO XVI, tomando posse em 1840; Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), da Academia de Ciências e Artes de Roma. Foi condecorado com a Grã-Cruz da Ordem de São Januário, da Ordem de Francisco I, grande dignitário da Imperial Ordem da Rosa, sendo agraciado com o título de CONDE DE IRAJÁ, através de decreto imperial de 25 de março de 1845.) O documento é destinado ao BARÃO DE CAPIVARY deferindo o pedido de conceder licença ao coadjutor da freguesia de Paty do Alferes para poder dizer duas missas devido à escassez de sacerdotes . Assinada pelo cónego Je. J….. pereira ……….. Escrito em papel original da marca MAURÈLE que ostenta em marca d’agua o Brasão Imperiale referente da lei do selo fixo de 1850, feito para amplificar a arrecadação do imposto do selo no Brasil já no próprio papel.


Transcrição do documento:

DOM MANUEL DO MONTE RODRIGUES DE ARAUJO, por m.. de Deos, o da Santa Séa… Bispo do Rio de Janeiro, Conde de Irajá, do conselho de S. M. o Imperador, seo Capellao mor, grande cruz das ordens de S. Januário, e de Francisco 1o do Reino da duas sicilias, Grao Dignatario da Imperial Ordem da Roza […]

Fazemos saber, que atendendo Nós ao que por sua petição o nos enviam a dizer o Exmº Barão de Capivary morador em sua fazenda do =Pao Grande= da freguesia de Paty do Alferes: Havemos por bem conceder …licença para que o reverendo coadjutor da oito freguesia ou outro Revdº sacerdote aprovado no Bispado […] possa celebrar duas missas, sendo uma na capella da referida fazenda nos dose dias festivos […]

Provªm que V. Exª Rmª ha por bem conceder licença ao Exmº Barão de Capivary para que possa fazer celebrar na capella de sua fazenda no Paty do Alferes as missas conforme acima se declara.

CONEGO JE. J.. PEREIRA…..



MEDIDAS: 22cm X 33cm, papel carimbado “melhoramento do meio circulante, J. B. Rs 200”, ostentando marca d’agua: Brasão Imperial “SELLO FIXO DECRETO N 681 DE 10 DE JULHO DE 1850 IMPÉRIO DO BRASIL 1860 MA.” Selo em alto relevo do Brasão Episcopal de DOM MANUEL DO MONTE RODRIGES DE ARAÚJO. Assinaturas diversas “Freitas”, “Nogueira”, “Dias”, “Pereira”
Bid
R$ 800,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 800,00 (BRL)
Cotações
$ 152.00 (USD)
$ 128.00 (EUR)
$ 14.816,00 (ARS)
Cotações
$ 152.00 (USD)
$ 128.00 (EUR)
$ 14.816,00 (ARS)
206
Autógrafo de BURLE MARX concebido em 1947 para Branca Maria Ferras.
Burle Marx Foi um grande Pintor, Escultor, Desenhista e Paisagista Brasileiro, sendo pioneiro em reivindicar a preservação das florestas Brasileiras, alcançando grande popularidade principalmente por ser um dos primeiros a usar plantas nativasBrasileiras em seus projetos. Suas obras podem ser encontradas ao redor de todo o mundo, mas seus principais trabalhos foram feitos no Rio de Janeiro, onde morou grande parte da sua vida, seus trabalhos de destaque foram Jardins do Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro, Paisagismo do Eixo Monumental, em Brasília, Parque do Ibirapuera, em São Paulo e Praça de Casa Forte e Praça Euclides da Cunha, no Recife.




MEDIDAS: 15,6 X 22cm. Papel com marca d’agua.
Bid
R$ 500,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 500,00 (BRL)
Cotações
$ 95.00 (USD)
$ 80.00 (EUR)
$ 9.260,00 (ARS)
Cotações
$ 95.00 (USD)
$ 80.00 (EUR)
$ 9.260,00 (ARS)
232
VARÍOLA no século XVIII
Carta datada de 1788,
séc XVIII, escrita em PORTUGUÊS ARCAICO, assinada por AFONSO DA COSTA onde comenta sobre o surto de VARÍOLA na época, comentando o padecimento de um de seus companheiros, que detinha a missão de entregar uma caixa de cartas ao General, e que passa a ser substituído por um índio COMAXAUE em tal missão.
O Brasil colonial era apenas um sonho nos anos de 1788, sendo uma nação rústica e que ainda lembrava seus anos mais rudimentares, mais envolvido com a extração de ouro das gerais, o que trazia grande quantidade de forasteiros e os Indios muito estavam presentes na vida Colonial; Ao mesmo tempo o mundo inteiro padecia de VARÍOLA no século XVIII inclusive, Dom josé filho primogênito da Rainha Maria I de Portugal faleceu de Varíola (no mesmo ano que data o documento acima descrito) fazendo com que o conhecido Dom João VI se tornasse o herdeiro do Trono de Portugal.



Transcrição do Documento:

Illmo. Im.

Ei Chegado de Mam. o Principal desta aldea e como porcumprir seu dever tendo logo q’ chegou expedido pa. diente índios que levão hua caixa onde dentro sam cartas do IV. General e na pequena demora q’ …tinha a his segis com os índios pa. esa cide. repro…s hum feberão e dores de cabeça q’se tamos e como os tante susto das bixigas, em cuio termo não podendo elle procigir. Lay hum índio como xaui em que vão as cartas do Int. General Pa. V. Sa.e Julgo q’ outros , Juro dever a V. Sa. o dezengano seaes Principais e sargentes mares tem índios ou índios determinados, e quantos seu plenio domínio em todos Pa. os suos determinaerins
A nobre peçoade V. Ja. estima desfruta vigorosa saúde e q’ do meu dever pronto ….ua como 5 de Dezbr. de 1788
de V. Ja.
O mais atencioso e fiel Cv.
Afonço da Costa VeMoro.



MEDIDAS: 30 X 41,4cm. Folha dupla, Papel com marca d’agua “NOTARO COSTA”.
Bid
R$ 360,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 360,00 (BRL)
Cotações
$ 68.40 (USD)
$ 57.60 (EUR)
$ 6.667,20 (ARS)
Cotações
$ 68.40 (USD)
$ 57.60 (EUR)
$ 6.667,20 (ARS)
233
GUERRA DO PARAGUAY.

Tradução original de 1865, de carta enviada por WILIAM B. WILSOM (Vice Cônsul Britânico) para AMBRÓSIO LEITÃO DA CUNHA (Presidente da Província do Maranhão) em assuntos referentes à GUERRA DO PARAGUAY.
O documento é a tradução de uma carta resposta de um Oficio enviado de Ambrósio da Cunha para o Vice Cônsul, onde em oficio ele pede para que os senhores CARLOS KURIL e THOMAS HEARS fossem engajados na Marinha Brasileira enquanto durar a GUERRA DO PARAGUAY; A resposta que se obtém é da impossibilidade dos britânicos servir na marinha Brasileira uma vez que já estavam engajados e destinados à navios da frota Britânica.

Transcrição do Documento:

Tradução
Vice Consulado Britânico. Maranhão, 15 de Fevereiro de 1865. Im. Tenho a honra de Informar o recebimento do ofício de V. Ex. datados de hontem, Remetendo-me o requerimento dirigido a V. Ex. , em que Carlos Kuril e Thomas Hearsexprimem o desejo que tem de serem engajados na Marinha Brasileira, enquanto durar a guerra entre este Império e as Repúblicas do Uruguay e Paraguay.[…]

{…}

[…] tenho a honra de ser de V. Ex. muito obediente e Humilde criado A S. Ex. o I. Dr Ambrósio Leitão da Cunha, presidente da Província do Maranhão

Wiliam B. Wilson, Vice Consul Britanico.

MEDIDAS: 33,5 X 44cm. Folha Dupla.
Bid
R$ 330,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 330,00 (BRL)
Cotações
$ 62.70 (USD)
$ 52.80 (EUR)
$ 6.111,60 (ARS)
Cotações
$ 62.70 (USD)
$ 52.80 (EUR)
$ 6.111,60 (ARS)
233a
GUERRA DO PARAGUAY - 1866

Antigo Circular do Período do IMPÉRIO DO BRASIL, datado do ano de 1866 trata de assuntos da GUERRA DO PARAGUAY.
No documento pede-se uma relação de quem fez doações para as despesas de Guerra.
Guerra do Paraguai foi o maior conflito armado internacional ocorrido na América Latina nos anos entre 1864 e 1870, sendo travada entre o Paraguai e a Triplice aliança que era formada por Argentina, Uruguai e o IMPÉRIO DO BRASIL. O confronto culminou na devastação completa do Paraguai.


Transcrição do Documento:
Frente:

a Directoria Geral
1a secção

Rio de Janeiro Ministério dos Negócios
da Guerra, em 12 de setembro de 1866.

circularIllmo. Exmo. Imn.

Em adiantamento á circular datada de 10 do corrente, Manda Sua Majestade o Imperador Recommendar igualmente a V. Ex. a remessa á esta Secretaria de Estado de uma relação dos indivíduos que fizerão donativos pecuniários para as despezas da Guerra, e em geral dos que prestarão quaesquer serviços em relação á mesma guerra: o que declaro a V. Ex. para seo conhecimento e devida execução.
Deus Guarde a V. Exa.
ASSINATURA
E…gio-se do Resp. da Fazenda
um 22 de …. …..

Imn. Presidente da Provincia do Piauhy


Verso:

Cumpra-se e archive-se Palacio
da Presidencia do Piauhy em 13 de outubro 1866
Lima dos …



MEDIDAS: 33 X 43cm, Impressão Oficial do Império,Folha dupla.
Bid
R$ 510,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 510,00 (BRL)
Cotações
$ 96.90 (USD)
$ 81.60 (EUR)
$ 9.445,20 (ARS)
Cotações
$ 96.90 (USD)
$ 81.60 (EUR)
$ 9.445,20 (ARS)
234
Descrição do documento:
Carta de EXPRESSIVA CALIGRAFIA Assinada por HONERIO SERVEIRA COIMBRA, Datada de 1882 e destinada à câmara de vereadores da cidade de SÃO JOSÉ DO NORTE. Tinha como objetivo comunicar a posse de COIMBRA no cargo de JUIZ DE DIREITO na comarca de RIO GRANDE.

Transcrição do Documento:


Frente:

ASSINATURAIllmos. Sres.
Presidente e mais Vereadores da câmara de S. José do Norte.
Do Juiz de Direito da Comca. do Rio Gde.
Juiso de direito da Comarca de
Rio Grande 1o Janeiro de 1882


Verso:

Sessão de 20 de Janeiro de 1882

Illmos. Sres.

Cumpre-me levar ao conhecimento de V. Sras. ter eu assumido hoje a jurisdição do cargo de Juis de Direito da Comarca, para o qual fui nomeado por Dec. de 14 de Novembro findo.
Deus guarde a Vo. Sres.
Illmos. Sres. Presidente e mais
vereadores da comarca de
S. José do Norte
O Juiz de direito
Honerio Serveira Coimbra



MEDIDAS: 32,5 X 44cm. Papel de Carta, Carimbo “RIO GRANDE DO SUL”, Resquícios de Cera de Sinete.
Bid
R$ 200,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 200,00 (BRL)
Cotações
$ 38.00 (USD)
$ 32.00 (EUR)
$ 3.704,00 (ARS)
Cotações
$ 38.00 (USD)
$ 32.00 (EUR)
$ 3.704,00 (ARS)
235
Inspetor da TESOURARIA DA FAZENDA NO IMPÉRIO
Descrição do Documento:
Carta datada de 1889 da Thesouraria de Fazenda de Sergipe enviada ao administrador das terras de SANTO ANTÔNIO DO ARACAJÚ o A. A. DE SILVEIRA, escrita e assinada por JOÃO BAPTISTA DA SILVA GOUVÊA, inspetor da TESOURARIA DA FAZENDA NO IMPÉRIO entre 1884 até 1889. As Tesourarias da Fazenda tinham como finalidades a administração, a arrecadação, a distribuição, a contabilidade e a fiscalização de todas as rendas públicas da província respectiva. Eram dirigidas por um Inspetor, auxiliado por um Contador e um Procurador Fiscal, elas foram extintas logo depois da proclamação da República, mas o governo logo se convenceu de seu erro e o corrigiu criando as Delegacias Fiscais do Tesouro Nacional, sucessoras das Tesourarias.

Transcrição do Documento:

Thesouraria da Fazenda de Sergipe no1
Aracajú, 8 de Fevereiro de 1889


O Inspector da Thesouraria da Fazenda de Sergipe, transmitindo ao Imo. 1o escriturário da mesma repartição, A… A… da Silveira
administrador das terras do extincto encapellado de Santo Antônio do aracajú, pertencentes a fazenda nacional, os inclusos impostos […] recommenda-lhe afim de poder convenientemente resolver o Governo Imperial sobre taes pretenções que não sa submetidas á sua decizão, que com urgência preste os seguintes esclarecimentos: […] informe se ha alguma parte dos mesmos terrenos indispensável à utilidade publica, e faça todas as averiguações que seu juízo prudencial …. bem até … podem insistir como taes predicados certamente farão argumentalos de redor, porque são elementos constitutivos de seu merecimento real.

JOÃO BAPTISTA DA SILVA GOUVÊA




MEDIDAS: 22cm X 33cm. Papel com marca d’agua “FIUMI”, Impressão oficial “Thesouraria da fazenda de sergipe” e Brasão Imperial. Rubricado em tinta vermelha
Bid
R$ 180,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 180,00 (BRL)
Cotações
$ 34.20 (USD)
$ 28.80 (EUR)
$ 3.333,60 (ARS)
Cotações
$ 34.20 (USD)
$ 28.80 (EUR)
$ 3.333,60 (ARS)
236
Carta pessoal do DUKE DE PALMELLA de Portugal à seu amigo Pessoal MR BRAMSTON, no séc XIX

Lote com 3 correspondências datadas de 1835, 1837 e 1838 que tratam assunstos pessoais do Duque e de Familia, além de conversas paralelas sobre personalidades da época citando até mesmo o Conde de Villa Real, compreendem um compilado de 3 Cartas sendo duas escritas em inglês, enviadas de lisboa e londres, e uma escrita em Françês enviada também de Lisboa. O documento possui um envelope típico da época selado com sinete AINDA INTACTO ostentando o Brasão do Duque.

MEDIDAS:6 folhas de 22,8 x 18,3cm e envelope de 23 x 18,8cm. Papel Timbrado "LONDON ..."
Bid
R$ 1.200,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 1.200,00 (BRL)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
237
Antigo grupo escultórico em biscuit figurando temática Neoclássica Greco-Romana: Biga e junta de dois cavalos. França, Século XIX.
Medidas: 15 x 19 x 10 cm.
Bid
R$ 750,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 750,00 (BRL)
Cotações
$ 142.50 (USD)
$ 120.00 (EUR)
$ 13.890,00 (ARS)
Cotações
$ 142.50 (USD)
$ 120.00 (EUR)
$ 13.890,00 (ARS)
243
FASCIO
Simbolo nacionalista romano.

Produzido em Bronze com entalhes em ALTO RELEVO altamente simbólicos, criado na REPÚBLICA ROMANA e utilizado por BENITO MUSSOLINI como principal símbolo de seu regime governamental, o fascismo italiano, que inspirou nos anos 30 o pensamento fascista de PLINIO SALGADO no BRASIL.
Com o fim da Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918), a Itália mergulhou em uma grande crise econômica, consequência de sua participação na grande guerra. O desemprego assolava, acompanhado por fome, miséria e inflação. Os italianos, arrasados, buscavam uma nova forma de governo para se reerguerem. BENITO MUSSOLINI, líder fascista, aproveitou-se da situação e impôs sua ideologia, inicialmente encontrando grande apoio da massa e, por fim, instaurando uma ditadura na Itália; Para a grande comoção das massas o FASCIO (que consistia em um feixe de varas amarradas a um machado) representava a unção e força do povo direcionado pelo machado da Lei e da Ordem, inseparável, invencível e indestrutível.

Descrição dos entalhes da peça:

Lado Direito:

Figura em ALTO RELEVO, camponês empunhando uma foice com ferramentas aos seus pés; À sua esquerda camponês deitado em cena de extração mineral, acompanhado por um carrinho de mina aos seus pés.



Lado Esquerdo:

Figura em ALTO RELEVO, aristocrata à direita acompanhado por instrumentos científicos, um fóssil, um transferidor, um astrolábio, um anemômetro, uma roda e alguns livros.

A extremidade onde as duas faces se encontram é ornamentada por uma Águia Coroada com as asas para trás representando o olhar atento ao futuro.
Na grande simbologia desta peça é possível observar a dicotomia entre o trabalho braçal e o trabalho intelectual onde juntos caminham para o progresso à nação.


MEDIDAS: 12cm x 108cm, Peça produzida em Bronze na parte superior e sem ponteira na extremidade, Haste feita com Madeira Clara adornada com tarraxas em bronze.
Bid
R$ 1.200,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 1.200,00 (BRL)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
243a
Antiga bengala em jacarandá com castão de prata, Portugal, século XIX. Dois contrastes já ilegíveis. Monograma: J.M.C. Volutas, rocalhas, folhas de acanto, florões, cestarias. Consta mossas. Ponteira em metal. Altura: 91 cm.
Bid
R$ 450,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 450,00 (BRL)
Cotações
$ 85.50 (USD)
$ 72.00 (EUR)
$ 8.334,00 (ARS)
Cotações
$ 85.50 (USD)
$ 72.00 (EUR)
$ 8.334,00 (ARS)
244
Par de jarras em biscuit "GANIMEDES E ZEUS EM FORMA DE ÁGUIA". Gargalo antropomorfo: carátide em relevo. Numerados na base. Medidas: 17,5 x 8,5 8 cm.
MITOLOGIA: “(...) Ganímedes foi o mais encantador nascido da raça dos mortais, e, portanto,
os deuses pegaram-no para si, para servir vinho a Zeus, por causa de sua beleza, então ele pode estar entre os imortais. (...)” Homero.
Bid
R$ 360,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 360,00 (BRL)
Cotações
$ 68.40 (USD)
$ 57.60 (EUR)
$ 6.667,20 (ARS)
Cotações
$ 68.40 (USD)
$ 57.60 (EUR)
$ 6.667,20 (ARS)
245
Bengala antiga em madeira curva, com marchetaria em prata incrustada.
Estilo Art Nouveau.
Medidas:90x13x13 cm.
Bid
R$ 200,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 200,00 (BRL)
Cotações
$ 38.00 (USD)
$ 32.00 (EUR)
$ 3.704,00 (ARS)
Cotações
$ 38.00 (USD)
$ 32.00 (EUR)
$ 3.704,00 (ARS)
246
Bengala feita de madeira nobre , com detalhe de marfim com cenas Egípcias e mitológicas , Europa Séc. XIX Medidas Alt. 94 cm.
Bid
R$ 100,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 100,00 (BRL)
Cotações
$ 19.00 (USD)
$ 16.00 (EUR)
$ 1.852,00 (ARS)
Cotações
$ 19.00 (USD)
$ 16.00 (EUR)
$ 1.852,00 (ARS)
247
IMAGEM DO MENINO JESUS DA LAPA, BAHIA SÉCULO XIX. Olhos de vidro. Ouro nos cabelos. Talhado em cedro carnado e policromado. Traje original.No estado: falta-lhe o braço direito e parte do pé esquerdo. Desprovido da base, tem furação na base para pinos. Medidas: 18 x 11 cm.
Bid
R$ 1.200,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 1.200,00 (BRL)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
248
JACOB PETIT - (1797-1868)- FRANÇA, PRIMEIRO QUARTEL DO SÉCULO XIX.

DECANTER de vinhos para serviço de mesa. Distinto formato antropomorfo:Entrada da garrafa em forma de REI COROADO e saída na forma de CABEÇA DE ÁGUIA. AERADOR AO CENTRO. Porcelana BISQUIT BRANCO e OURO. Modelagem com arabescos em relevo, parras e delicados medalhões florais. Alt. 25 cm

HISTÓRICO: Jacob Mordecai, era conhecido e celebrado como o mais importante porcelanista da França no século XIX. Depois de estudar desenho no estúdio de Antoine-Jean Gros, ingressou na famosa MANUFATURA DE SÉVRES em 1822, como pintor de porcelanas.
Viajou e estudou pela Europa, e ao retornar à França entre 1830 e 1831 publicou uma coleção de decoração de interiores, mobiliário, ourivesaria, carpintaria. Este trabalho, cujo desejo de completude foi notado, tornou-se um grande sucesso. O autor constantemente tirará dele suas futuras inspirações.

Juntamente com seu irmão, PETIT comprou uma fábrica de porcelana em Fontainebleau e, mais tarde, uma oficina em Paris, onde seu trabalho se tornou-se distinto devido seu caráter ornamental, delicado, cores pastel e sua reinterpretação do Neo-Rococó do início do século XIX.

A partir de 1834, participa em inúmeras exposições, onde coleciona diversos prêmios em reconhecimento ao seu pioneirismo que alia ousadia e criatividade.

O Relatório do Júri Central para a Exposição de Produtos da Indústria Nacional em 1834 deu-lhe menção honrosa, devido inovações que reconhecidamente fizeram o desenvolvimento do comércio da porcelana ornamental.

O júri de 1839, lhe atribuiu a medalha de bronze.

JACOB-PETIT revela uma preocupação permanente pela investigação e renovação, mas também pela qualidade técnica, plausibilidade e efeito decorativo. Hoje, sua inventividade e seu know-how despertam a admiração e a inveja dos colecionadores.

Bid
R$ 1.500,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 1.500,00 (BRL)
Cotações
$ 285.00 (USD)
$ 240.00 (EUR)
$ 27.780,00 (ARS)
Cotações
$ 285.00 (USD)
$ 240.00 (EUR)
$ 27.780,00 (ARS)
249
JACOB PETIT (1797-1868)
FRANÇA, PRIMEIRO QUARTEL DO SÉCULO XIX.
DECANTER de vinhos para serviço de mesa. Distinto formato antropomorfo: Entrada da garrafa em forma de REI COROADO e saída na forma de CABEÇA DE ÁGUIA. AERADOR AO CENTRO. Cachos de uvas em modelagem, abundante pintura floral e ouro. Tonalidades predominante, azul e grená. Alt. 25 cm


HISTÓRICO: Jacob Mordecai, era conhecido e celebrado como o mais importante porcelanista da França no século XIX. Depois de estudar desenho no estúdio de Antoine-Jean Gros, ingressou na famosa MANUFATURA DE SÉVRESem 1822, como pintor de porcelanas.
Viajou e estudou pela Europa, e ao retornar à França entre 1830 e 1831 publicou uma coleção de decoração de interiores, mobiliário, ourivesaria, carpintaria. Este trabalho, cujo desejo de completude foi notado, tornou-se um grande sucesso. O autor constantemente tirará dele suas futuras inspirações.
Juntamente com seu irmão, PETIT comprou uma fábrica de porcelana em Fontainebleau e, mais tarde, uma oficina em Paris, onde seu trabalho se tornou-se distinto devido seu caráter ornamental, delicado, cores pastel e sua reinterpretação do Neo-Rococó do início do século XIX.
A partir de 1834, participa em inúmeras exposições, onde coleciona diversos prêmios em reconhecimento ao seu pioneirismo que alia ousadia e criatividade.
O Relatório do Júri Central para a Exposição de Produtos da Indústria Nacional em 1834 deu-lhe menção honrosa, devido inovações que reconhecidamente fizeram o desenvolvimento do comércio da porcelana ornamental.
O júri de 1839, lhe atribuiu a medalha de bronze.
JACOB-PETIT revela uma preocupação permanente pela investigação e renovação, mas também pela qualidade técnica, plausibilidade e efeito decorativo. Hoje, sua inventividade e seu know-how despertam a admiração e a inveja dos colecionadores.

Bid
R$ 1.500,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 1.500,00 (BRL)
Cotações
$ 285.00 (USD)
$ 240.00 (EUR)
$ 27.780,00 (ARS)
Cotações
$ 285.00 (USD)
$ 240.00 (EUR)
$ 27.780,00 (ARS)
250
Raphael Bordallo Pinheiro (1884-1905)
Decanter para vinhos, serviço de mesa, em cerâmica vidrada, com glazed em monocromo negro com efeito iridescente em quando submetido a luz. Adornado por exuberante guarnição de prata repuxada finamente cinzelada. Marca de manufatura na base, marcas de uso na base.
Medidas: 36 x 22 x 30 cm.

Nota Biográfica: Raphael Augusto Bordallo Pinheiro foi um artista português, de obra vasta dispersa por largas dezenas de livros e publicações, precursor do cartaz artístico em Portugal, desenhador, aguarelista, ilustrador, decorador, caricaturista político e social, jornalista, ceramista e professor. O Museu Raphael Bordallo Pinheiro, em Lisboa reúne parte significativa da sua obra.
Bid
R$ 3.800,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 3.800,00 (BRL)
Cotações
$ 722.00 (USD)
$ 608.00 (EUR)
$ 70.376,00 (ARS)
Cotações
$ 722.00 (USD)
$ 608.00 (EUR)
$ 70.376,00 (ARS)
252
SAN GENARO- BUSTO RELICÁRIO DO SANTO BISPO DE NÁPOLES
ITÁLIA SÉCULO XVIII.
ESCULTURA EM COBRE, Cabeça e Anjos em bronze maciço.
MEDIDAS: 36 x 29 x 23 cm.
RESERVA FRONTAL: Cena da decapitação em frente ao Imperador Diocleciano em 305 d.C.
CAPA:presa por arremate com pedraria,VERSO: “O olho que tudo vê”, no triângulo, representação da GNOSE, criação do mundo por DEUS.
BASE: …… ladeada por dois anjos


A ORIGEM DO BUSTO RELICÁRIO : O Rei Carlos II, contratou três ourives franceses para fazer um busto - relicário que guardasse a cabeça e sangue do Santo. 
Concluído em 1305, foi exposto para veneração pública. Carlos II, Filho do conquistador de Nápoles em 1.266, Carlos I, estabeleceu um governo que duraria quase 200 anos.
O presente deu início à tendência: Papas, imperadores, reis, chefes de Estado, aristocratas e pessoas comuns doariam oferendas votivas ao santo. 
“O TESOURO DE SAN GENARO” consta atualmente de 21.000 objetos, uma coleção tão valiosa que eclipsa até mesmo as jóias da coroa do Reino Unido.

O MILAGRE: 17 de agosto de 1389, a primeira ocorrência registrada do sangue ressequido de 1.000 anos que se liquefez milagrosamente quando foi erguido durante uma procissão. A população pedia ao Santo que ajudasse a acabar com a fome que estava devastando a cidade. “O MILAGRE DE SAN GENARO”, como ficou conhecida a LIQUEFAÇÃO , tornou-se um ritual regular. Até hoje, três vezes por ano, o arcebispo de Nápoles celebra uma missa durante a qual as ampolas são expostas com seu conteúdo seco e pulverulento e, em seguida, exibidas novamente quando o conteúdo se torna líquido.
Bid
R$ 5.000,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 5.000,00 (BRL)
Cotações
$ 950.00 (USD)
$ 800.00 (EUR)
$ 92.600,00 (ARS)
Cotações
$ 950.00 (USD)
$ 800.00 (EUR)
$ 92.600,00 (ARS)
253
Antiga Adaga marroquina plaquteada em marfim.
Materiais de origem mineral e animal, nada sintético.
Guarnições em bronze, faixa em esmaltes vítreos.
Lâmina em ferro fundido.
Peso: 840 g.
Med:40,5 x 9x 4 cm
Bid
R$ 750,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 750,00 (BRL)
Cotações
$ 142.50 (USD)
$ 120.00 (EUR)
$ 13.890,00 (ARS)
Cotações
$ 142.50 (USD)
$ 120.00 (EUR)
$ 13.890,00 (ARS)
260
Directoria Geral dos Negócios da Justiça - 1889 último ano do Império

Descrição do documento:
Documento escrito e assinado por JOSÉ DA ….., em nome da Secretaria de Estado dos Negócios da Justiça pedindo ao Conselheiro Procurador da Coroa um parecer em relação a uma carta rogatória direcionada à Portugal para a citação da SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DO PORTO.


Transcrição do Documento:

Directoria Geral dos Negócios da Justiça
Rio de janeiro, 30 de agosto de 1889
Illmo. Exmo. Sr.

De ordem de S. Exª. o Sr. Conselheiro Ministro e Secretário de Estado dos Negócios da Justiça Sirva-se VExª. de emittir o seu parecer sobre a questão constante dos papeis juntos, com relação a uma carta rogatória dirigida pelo juízo da 2ª Vara Cível às Justiças de Portugal, para citação da Santa Caza de Misericórdia do Porto .
Deus Guarde a VExª

Illmo. Exmo. o Sr. Cons. o Procurador da Corôa, Soberania e Fazenda Nacional
JOSE DE …… ……………….


MEDIDAS: 33,5cm X 46cm, Impressão oficial, papel com marca d’agua “GL”, anotação a grafite na parte superior esquerda, leve degradação causada por inseto.
Bid
R$ 220,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 220,00 (BRL)
Cotações
$ 41.80 (USD)
$ 35.20 (EUR)
$ 4.074,40 (ARS)
Cotações
$ 41.80 (USD)
$ 35.20 (EUR)
$ 4.074,40 (ARS)
261
Carta pessoal escrita e assina por F. G…. para seu amigo BARÃO. datado de 28 de agosto de 1885 (ano da proclamação da LEI DO SEXAGENÁRIO), o documento pede ao Barão que receba com sua hospitalidade o Sr H. Shute, agente de uma companhia que prestaria serviços de iluminação ao Imperador, aguardando o parecer do engenheiro da casa imperial.



Transcrição do Documento:

Exmo Illmo ImBarão.

Como o Justos tem estado doente, e a Companhia de S…ade Americana, que lhe deu os seus poderes, está ansiosa por uma resposta do imperador, eu apresento a V. Sr a H. Shute, agente daquella companhia, e peço a V. Ex. o obséquio de o acolher com a sua conhecida bondade.[…]
{…}
[…] Desculpe a Impossibilidade de seu velho am.

F. G………



MEDIDAS: 21 X 26,7cm. Folha dupla com Linhas
Bid
R$ 800,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 800,00 (BRL)
Cotações
$ 152.00 (USD)
$ 128.00 (EUR)
$ 14.816,00 (ARS)
Cotações
$ 152.00 (USD)
$ 128.00 (EUR)
$ 14.816,00 (ARS)
262
Documento datado de 1833 escrito à mão e assinado por LUIS JOAQUIM DOS SANTOS MARROCOS (Bibliotecário Real de D. JOÃO VI, escriba da primeira CONSTITUIÇÃO DO IMPÉRIO e Oficial-maior da Secretaria de Estados dos Negócios do Império).

Luís Marrocos é Citado no Livro "1808" de LAURENTINO GOMES, no capítulo 6 como "O ARQUIVISTA REAL".

O documento lista alguns decretos do mesmo período, entre eles é citado um Dito que curiosamente isentava os Professores de Tributos.

LUIS MARROCOS era Portugês, formou-se em coimbra e permaneceu em portugal com a transferência da corte ara o Brasil, participa da Resistência Portuguesa contra a Invasão de NAPOLEÃO BONAPARTE, em 1811 é indicado pelo próprio príncipe regente D. JOÃO VI como o encarregado de acompanhar o deslocamento do acervo da Biblioteca real, de aproximadamente 60.000 volumes de Portugal para o Rio de Janeiro.

A bordo da fragata Princesa Carlota o bibliotecário real inicia uma série de cartas que hoje é considerada uma das FONTES MAIS IMPORTANTES dos pesquisadores que estudam a corte portuguesa no Brasil.

Estas cartas estão guardadas atualmente nos arquivos da biblioteca da ajuda, em Portugal. São aproximadamente duas centenas de cartas de mão única e endereçadas, na grande maioria, ao seu pai que permaneceu em Portugal. A primeira, como já mencionado, foi escrita a bordo da fragata Carlota Joaquina, no translado do acervo real, no dia 12 de abril de 1811 em alto-mar e a última é de 26 de março de 1821, um mês antes do retorno de D. João VI a Portugal.

Chegando ao Brasil, Rio de Janeiro, no dia 17 de junho de 1811 recebeu o cargo de escriba e encarregado de organizar os documentos da coroa em terras brasileiras, bem como, acumulando a função de bibliotecário do acervo real, 60 000 volumes que acabara de trazer.
Após a Independência do Brasil assumiu, no ano de 1824, o posto de oficial maior da secretaria de estado dos negócios do império brasileiro.
Como escriba, Luís Joaquim dos Santos Marrocos aparece em dois importantes documentos do império brasileiro: A PRIMEIRA CONSTITUIÇÃO DO IMPÉRIO de 1824 e a primeira lei de patente datada em 1830.



Transcrição do Documento:


Relação dos Decretos que ….. o Officio da data desta.[…]

[…] dos ordenados de alguns Professores da província do maranhão; intentando de dizemos e mais tributos aos que se estabelecerem no aldeamento do salto augusto […]

[…] Secretaria d’Estado dos Negócios do Império em 29 de Outubro de 1833

Luis Joaquimdos Santos Marrocos




MEDIDAS:25,5 X 41,3cm. Folha Dupla.
Bid
R$ 900,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 900,00 (BRL)
Cotações
$ 171.00 (USD)
$ 144.00 (EUR)
$ 16.668,00 (ARS)
Cotações
$ 171.00 (USD)
$ 144.00 (EUR)
$ 16.668,00 (ARS)
263
Carta de 1838 Escrita à mão e assinada porJOÃO MANOEL PEREIRA LOMBO (secretário do império) que ostenta a cópia dos autos que informam a legitimidade da descendência de terras determinada pelo presidente da villa de paço. A Carta é escrita com papel italiano GIOR MAGNANI (autenticado por sua marca d’agua que ostenta seu brasão e nome), esta marca era muito bem quista pelos nobres da época e para redigir documentos oficiais. Tanto, em 1810 o famoso papel produzido por Cartieri Magnani foi utilizado por NAPOLEÃO BONAPARTE em seus convites de casamento real com Maria Luiza da Áustria.

Transcrição do Documento:

Copia
Ilustrissimos Senhores […] Legítimos descendentes daquelles a quem suas terras forão concedidas[…]
{…}
[…] E enquanto a c..iaçãode sem vermos devida nenhuma acomissão encontra úma vez que seja com as formalidades da Lei: Hé somente o que podemos informar . Deos Guarde a Vossas Senhorias villa de paço sete de junho de mil oitocentos e trinta e oito- Ilustrissimos senhores presidente e mais vereadores da câmara municipal desta mesma villa. O Vereador Alexandre Pereira Dolores- O Vereador João Ribeiro Cynilho Vencido-
esta Conforme
O Secretário

João Manoel Pereira Lombo



MEDIDAS: 21 X 30,5cm. Papel coMarca d’agua “GIOR MAGNANI”.
Bid
R$ 200,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 200,00 (BRL)
Cotações
$ 38.00 (USD)
$ 32.00 (EUR)
$ 3.704,00 (ARS)
Cotações
$ 38.00 (USD)
$ 32.00 (EUR)
$ 3.704,00 (ARS)
264
LIVRO EDUARD FUCHS
História moral ilustrada da Idade Média até o presente, Volume 1(ILLUSTRIERTE SITTENGESCHICHTE- 1909)
Esse raríssimo e cobiçado Livro é a 1ª Edição com Impressão Privada, possui Capa dura em linho bege e páginas fartamente ilustradas em p&b e algumas a cores; O Livro trata da história Moral da idade média tangendo o ERÓTICO Europeu.



MEDIDAS: 20 x 28cm. 336 páginas. Capa Dura. 1ª Edição com Impressão Privada. Escrito em Alemão.
1 bid
Bid
R$ 180,00 (BRL)
1 bid
Valor do lote
R$ 180,00 (BRL)
Cotações
$ 34.20 (USD)
$ 28.80 (EUR)
$ 3.333,60 (ARS)
Cotações
$ 34.20 (USD)
$ 28.80 (EUR)
$ 3.333,60 (ARS)
Pagination
Contact
Horário de Atendimento: das 12:30h às 17:30h, das 19:00h às 22:00h e em plantão durante os leilões.
Phone iArremate: (35) 99935-4693
E-mail: sac@iarremate.com
Where are we
Pça Ismael de Souza, 11, sala 9H - Estação
São Lourenço - MG
CEP: 37470-000
Plantão durante o pregão
Telefone: (35) 99948-4697
E-mail: suporte@iarremate.com
© iArremate - Portal de Arte (2013-2021) - powered by PPSW
All rights reserved. No part of this web page may be reproduced in any way or by any means without the prior written consent of iarremate.com.
The unauthorized use or copying of any content of this site, including user accounts or products offered will result in permanent account cancellation.