I want to sign up
If you are not yet registered, click here to continue.
Avaible Pieces
Pagination
Sort
Display
113
JACQUES LANDIER (FRANCE, 1925-1928)
Prato de vidro artístico iridescente, "Frosted Glass", marca do artista sob a base. MEDIDAS: 7x35x35 cm.

Coupe "Arcs". Editée pour la cristallerie de Sèvres. Verre moulé pressé opalescent. Vers 1930. Signée. Diamètre: 35 cm. Cfr: Cappa "L'Europe de l'art verrier", page 442.

Le modèle Arc du designer Jacques Landier est représenté dans l’ouvrage de référence sur les témoignages de l'Historicisme à la Modernité (1840-1998), lors de sa parution aux éditions Mardaga à Liège, le jury de l'Alliance Européenne des Experts, réuni à Paris, lui décerna la prestigieuse distinction de «Livre d'Expert 1991».

LE GENIE VERRIER DE L’EUROPE, édition Mardaga 1991 de Giuseppe Cappa sous le numéro 747 page 423.

REFERÊNCIAS: https://www.gazette-drouot.com/lots/7577363
Bid
R$ 1.500,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 1.500,00 (BRL)
Cotações
$ 285.00 (USD)
$ 240.00 (EUR)
$ 27.780,00 (ARS)
Cotações
$ 285.00 (USD)
$ 240.00 (EUR)
$ 27.780,00 (ARS)
115
Escultura de bronze na figura de mulher desnuda segurando uma concha.
Assinatura não identificada.
Medidas escultura: 38,5 x 9 x 21 cm.
Medidas base: 8,5 x 14 x 14 cm.
Altura total: 47,5 cm.
Bid
R$ 1.500,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 1.500,00 (BRL)
Cotações
$ 285.00 (USD)
$ 240.00 (EUR)
$ 27.780,00 (ARS)
Cotações
$ 285.00 (USD)
$ 240.00 (EUR)
$ 27.780,00 (ARS)
116
Emile Louis Picault (1833-1915) -
PICAULT - "L'Homme Etle Le Passe".
Escultura de petit bronze.
Assinado e titulado.
Made in France.
Base de mármore rajado.
Altura total 80 x 30 x 37cm.

Émile Louis Picault - 1833 - 1915
Foi um escultor francês conhecido por suas obras retratando temas alegóricos, patrióticos, heróicos e mitológicos.
Picault foi um artista muito prolífico, produzindo esculturas em abundância - mais de 500 modelos no total - durante sua longa carreira de escultor.
Começou expondo no Salão de 1863.
De 1867 em diante expos as obras, no salão de Belas Artes de Pais:

Le Supplice de Tantale (1867)
Persée délivrant Andromède (1880)
Le Génie du progrès et Nicolas Flamel (1885)
Le Cid (1886)
La Naissance de Pégase (1888)
La Force Domtée
Le Génie des sciences (1894)
Le Génie des Arts (1895)
Le Livre (1896)
Le Drapeau "ad unum" (1898)
Vox progressi (1903)
Belléphoron (1906)

Recebeu medalha de ouro em 1888 com as esculturas: Joseph expliquant les songes du Pharaon e L'Agriculture.

Em outros anos foi laureado com:
Andromède (1892)
Prométhée dérobant le feu du ciel (1894)
La Vaillance (1896)
Vertus civiques (1897)
Le Minerai (1902)
La Forge (1905)
Science et Industrie (1909)
Propter gloriam (1914)

O trabalho de Picault pode ser visto em museus nas seguintes cidades:

Chambéry ( Le Semeur d'idées , 45 cm)
Clermont-Ferrand ( Hébé , 93 cm)
Maubeuge ( Le devoir, Honor patria , 45 cm)
Troyes ( La famille, joies et peines )
Bid
R$ 7.500,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 7.500,00 (BRL)
Cotações
$ 1,425.00 (USD)
$ 1,200.00 (EUR)
$ 138.900,00 (ARS)
Cotações
$ 1,425.00 (USD)
$ 1,200.00 (EUR)
$ 138.900,00 (ARS)
117
ESCULTURA EM BRONZE, COM SELO DE FUNDIÇÃO FRANCESA E NUMERAÇÃO (1875-1930)
Figura trabalhador de mineração.
Medida escultura: 40,5 x 21,5 x 16 cm.
Base de mármore.
Medida total: 42,5 x 24 x 17 cm.

A Société des Bronzes de Paris: em funcionamento aproximadamente de 1875 a 1930, esta fundição estava localizada na 41 boulevard du Temple e 14 na rue Béranger em Paris. Uma oficina de fabricação também é mencionada em 117 boulevard Voltaire.

Bid
R$ 1.200,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 1.200,00 (BRL)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
120
Vera Mukhina - 1889-1953
"Rabochy i Kolhoznitza"
(O trabalhador e a menina da fazenda coletiva).
Importante e histórica escultura de bronze, representando o monumento original criado em 1937 para o Pavilhão Soviético da Feira Mundial de Paris.
A original, hoje localizada em Moscou, era feita de aço inoxidável laminado e, media 24 metros de altura.
O bronze oferecido aqui é limitadíssimo de uma serie criada em 1937, para agraciar à Chefes de Estado e visitantes soviéticos de alto escalão na exposição de Paris.
O pavilhão soviético ficava em frente ao da Alemanha nazista, projetado por Albert Speer, que era decorado por uma enorme Águia de bronze.
Tanto Speer quanto o arquiteto soviético, Boris Iofan, receberam medalhas de ouro por seus projetos.

'Rabochy i Kolhoznitza' é aceita como a escultura russa mais significativa do século 20, e sua escultora Vera Mukhina a maior escultora russa.
Bid
R$ 20.000,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 20.000,00 (BRL)
Cotações
$ 3,800.00 (USD)
$ 3,200.00 (EUR)
$ 370.400,00 (ARS)
Cotações
$ 3,800.00 (USD)
$ 3,200.00 (EUR)
$ 370.400,00 (ARS)
121
Cigarreira em prata 916 MLS.
RUSSIA, contrasta e datada: MOSCOU, 06/7/1905.
Consta de monograma na reserva frontal: "T. E.". Inscrição em alfabeto Cirílico no lado oposto.
Filigranada e esmaltada em Cloisonée. Banho de ouro VERMEIL no interior, onde encontram-se o CONTRASTE ZOLOTNIK 88- Usadas para peças com Enamels, como as de Fabergé.
MEDIDAS: 8,5 x 5,5 x 2.
PESO:120 G.

DO CONTRASTE: ZOLOTNIK (do russo zoloto que significa ouro) foi usado como uma medida para o peso das moedas de ouro já no século XI. Em termos imperiais, originalmente correspondia a 1/96 de libra, mas depois mudou para 1/72.
Existem três tipos de padrões de prata russos:
91 Zolotnik que é igual a 947,9 (ou 94,79%) finura milesimal
88 Zolotnik que é igual a 916,6 (ou 91,66%) finura milesimal
84 Zolotnik que é igual a 875 (ou 87,5%) finura milesimal

REFERÊNCIAS: https://www.925-1000.com/Frussia.html ;

https://vatican.com/Russia-Russian-Silver-88/ ;

https://www.ebay.com/itm/283751368817;

https://vatican.com/Russia-88-Cloisonne/ ;
Bid
R$ 5.200,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 5.200,00 (BRL)
Cotações
$ 988.00 (USD)
$ 832.00 (EUR)
$ 96.304,00 (ARS)
Cotações
$ 988.00 (USD)
$ 832.00 (EUR)
$ 96.304,00 (ARS)
122
ALEXANDER ARCHIPENKO - Kiev 1887-1964 NY -
Mulher penteando o cabelo de 1914.

MEDIDAS: 61 X 15 X 20cm.

Base em mármore
* Tiragem especial comemorativa do Artista em NY

"Figura cubista", escultura em bronze assinada.
Selo da "Roman Bronze Works (Exposition) New York".

Archipenko produziu esta famosa composição em três tamanhos - 35 cm, 56,5 cm, 108 cm

Estatueta semelhante está no Museu de Arte Moderna de Nova York reproduzida no catálogo "Alexander Archipenko Tribute. Washington / Tel Aviv. 1987

A escultura pertence ao período experimental "heróico" da obra de Archipenko, quando, a partir do cubismo, o artista criou uma nova forma plástica que lhe trouxe fama mundial.

O artista ucraniano-americano Alexander Archipenko é considerado um dos mais importantes escultores de vanguarda da primeira metade do século XX.

Após estudos em Kiev e Moscou, Archipenko trabalhou em vários locais europeus a partir de 1908:

Paris, onde entrou em contato com a vanguarda francesa, tornou-se membro temporário da “Section d'Or”.

Alemanha, onde expôs na galeria de Berlim “Der Sturm” assim como no Folkwang-Museum.

Em 1910 expôs no Salon des Indépendants , Salon d'Automne juntamente com Georges Braque e outros

Em 1923, finalmente emigrou para os EUA, onde deu continuidade à obra de educação artística que havia iniciado na Europa.

Fundou uma escola de arte em Nova York e Los Angeles e lecionou na New Bauhaus em Chicago.

As esculturas de Archipenko compreendiam elementos do cubismo, por um lado transfere a geometrização abstrata para a escultura em 1912, Em 1914 por outro lado contém elementos do construtivismo.

Esta estatueta foi fundida durante a vida de Archipenko, uma vez que a versão original em gesso, a partir da qual é feito o molde para a fundição, Archipenko doou ao Museu Saarbrücken, e este museu não replicou a escultura.

Entre as coleções públicas com obras de Alexander Archipenko estão:

The Addison Gallery of American Art (Andover, Massachusetts)
The Art Institute of Chicago
O Museu Mary e Leigh Bloco de Arte (Universidade Northwestern, Illinois)
Museu de Arte da Universidade Brigham Young (Utah)
Museu Chi-Mei (Taiwan)
O Museu de Arte de Delaware (Wilmington, Delaware)
Museu de Arte de Denver (Colorado)
Os Museus de Belas Artes de São Francisco
O Museu Guggenheim (Nova York)
O Museu Hermitage (São Petersburgo)
O Hirshhorn Museum and Sculpture Garden (Washington DC)
O Museu de Arte Honolulu
Museu de Arte da Universidade de Indiana (Bloomington)
O Museu Los Angeles County of Art
Museu de Arte Maier (Randolph-Macon Woman's College, Virgínia)
O Museu de Arte de Milwaukee
O Instituto de Arte de Minneapolis (Minneapolis) [11]
O Museu de Belas Artes de Montgomery (Alabama)
O Museu de Belas Artes de Boston
O Museu de Belas Artes, Houston
O Museu de Arte Moderna (cidade de Nova York)
O Museu Nacional da Sérvia (Belgrado, Sérvia)
The Nasher Sculpture Center (Dallas, Texas)
A Galeria Nacional de Arte (Washington DC)
Museu Nacional de Cardiff
A Carolina do Norte Museu de Arte
O Simon Museum Norton (Pasadena, Califórnia)
A coleção Peggy Guggenheim (Veneza)
O Museu de Arte da Filadélfia (Pensilvânia)
The Phillips Collection (Washington DC)
Museu de Arte de Portland (Portland, Oregon)
O Museu de Arte de Portland (Maine)
Salisbury House (Des Moines, Iowa)
Museu da Liga de Arte de San Antonio (Texas)
O Museu San Diego of Art (Califórnia)
The Sheldon Memorial Art Gallery (Lincoln, Nebraska)
O Smithsonian American Art Museum (Washington DC)
Museu Städel (Frankfurt)
Tate Modern (Londres)
O Museu de Arte de Tel Aviv (Israel)
O Museu da Ucrânia (New York City)
Museu Von der Heydt (Wuppertal, Alemanha)
Walker Art Center (Minnesota)
Os Jardins Culturais de Cleveland (Jardim Ucraniano) no Parque Rockefeller (Ohio)
Fundação DOP (Caracas)
Museum de Fundatie ( Zwolle , Holanda)
Bid
R$ 14.800,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 14.800,00 (BRL)
Cotações
$ 2,812.00 (USD)
$ 2,368.00 (EUR)
$ 274.096,00 (ARS)
Cotações
$ 2,812.00 (USD)
$ 2,368.00 (EUR)
$ 274.096,00 (ARS)
124
Ânfora inglesa espessurada a prata.
"SILVER ON COOPER".
brasonada século XIX.
Medidas: 30,5 x 18 x 13 cm.
Bid
R$ 900,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 900,00 (BRL)
Cotações
$ 171.00 (USD)
$ 144.00 (EUR)
$ 16.668,00 (ARS)
Cotações
$ 171.00 (USD)
$ 144.00 (EUR)
$ 16.668,00 (ARS)
125
Antiga caixa Secretaria em madeira forrada com couro em relevo, com detalhes de ouro, fechadura de ferro forje,
Medidas: Alt 24 x 20 x 11 cm,
século XIX
Bid
R$ 600,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 600,00 (BRL)
Cotações
$ 114.00 (USD)
$ 96.00 (EUR)
$ 11.112,00 (ARS)
Cotações
$ 114.00 (USD)
$ 96.00 (EUR)
$ 11.112,00 (ARS)
127
RARO MAPA Século XVII - Jan Jansson;I. Commelyn - Afbeeldinge vande Cabo St. Augustin Met haer forten (St. Augustine, Brazil) - Amsterdam, 1656.

Aquarelado a mão. Med. 28x38 cm.

Descrição: Esta é uma rara vista de 1656 Jan Jansson e Isaac Commelin do Cabo de Santo Agostinho, no Brasil, ilustrando uma batalha entre os holandeses e os portugueses.
A vista mostra o Cabo de Santo Agostinho a partir do leste. Os navios holandeses acumularam-se na entrada do porto e vários fortificações e acampamentos portugueses ocupam os sítios da costa e no alto acima do porto. Um cartouche de título decorativo no canto superior direito inclui quatro locais que são identificados numericamente, incluindo a entrada ao porto e ao Fort Gyseling. Os holandeses estavam no Brasil lutando com os portugueses sobre o acesso ao comércio na região. O objetivo da ofensiva holandesa era capturar tanta terra do português quanto possível, a fim de dificultar o comércio português. Aqui, as forças holandesas escolheram atacar Cabo de Santo Agostinho em vez de Recife, uma cidade muito maior, não muito longe do Cabo de Santo Agostinho.

Os portugueses acreditavam que Recife era o alvo mais provável, portanto havia uma maior concentração de tropas naquela cidade. Ao atacar Cabo de Santo Agostinho, os holandeses conseguiram capturar o porto e vários assentamentos na área circundante, realizando sua missão para o dia. Esta visão foi criada e publicada por Jan Jansson no livro de Isaac Commelin "Histoire de la vie et actes memorables de Frederic Henry de Nassau Prince d'Orange em 1656".

Hoje, este mapa é bastante escasso e há poucos exemplos, mesmo em coleções institucionais.
1 bid
Bid
R$ 1.200,00 (BRL)
1 bid
Valor do lote
R$ 1.200,00 (BRL)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
143
Val Demone - Sicily, Italy.
Medalhão em cerâmica porcelanizada.
Pintura manual:
Diâmetro: 7 x 52,5 x 52,5 cm.

Val Demone oferece uma rica coleção de cerâmicas artesanais com um caráter inconfundível.
Nascido em um dos bairros de cerâmica mais antigos da Sicília, Santo Stefano di Camastra, Val Demone foi capaz de dar vida a formas plásticas e cromáticas muito originais.

Famosa pela reinterpretação da tradição da cerâmica siciliana e da cultura da bacia do Mediterrâneo, e o renascimento dos modelos escultóricos e arquitetônicos do barroco siciliano.

Nas coleções Val Demone a combinação do elemento estético com o funcional, aliada ao cuidado na pesquisa dos detalhes e da matéria-prima, confere singularidade e valor a cada criação individual.
Bid
R$ 500,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 500,00 (BRL)
Cotações
$ 95.00 (USD)
$ 80.00 (EUR)
$ 9.260,00 (ARS)
Cotações
$ 95.00 (USD)
$ 80.00 (EUR)
$ 9.260,00 (ARS)
152
CONCESSA COLAÇO (Lisboa, Portugal, 1929)
Tapeçaria com fio de ouro.
MEDIDAS: 85x123 cm.
Assinada.
"AVE DO PARAÍSO"
Concessa Colaço (Lisboa, Portugal, 1929) é uma artista tapeceira portuguesa, naturalizada brasileira.

Concessa aprendeu com a mãe a tapeçaria.
Veio para o Brasil em 1940.
Madeleine, sua mãe, criou a primeira técnica de tapeçaria brasileira o “ponto brasileiro”.

Na década de 1960, Concessa iniciou-se na tapeçaria e criou o ponto “corrido”, inspirado nas tapeçarias do século XI,
Seus trabalhos utilizam lãs e sedas naturais.

Tapeçarias de Concessa Colaço integram o acervo do Palácio da Alvorada e diversos museus brasileiros.
Bid
R$ 6.000,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 6.000,00 (BRL)
Cotações
$ 1,140.00 (USD)
$ 960.00 (EUR)
$ 111.120,00 (ARS)
Cotações
$ 1,140.00 (USD)
$ 960.00 (EUR)
$ 111.120,00 (ARS)
154
AUGUSTE MOREAU (1834 / 1917)
"Le Sentier Perdu- Medaille d’or"”.
Escultura bronze A. Moreau.
MEDIDAS: 60 x 31 x 26 cm.

Nascido 1834, Dijon, França e falecido 1917, Le Malesherbois, França
Terceiro filho do escultor e pintor Jean-Baptiste-Louis-Joseph Moreau, formou-se na Escola de Belas Artes de Paris.
Iniciou-se na escultura junto com seu irmão mais velho, Mathurin. Em 1861, ele fez sua estreia no Salon, onde exporia regularmente até 1913.
Seus temas eram principalmente cenas de gênero, pastorais e alegorias; seu estilo era realista e elegante, revelando sua relação com os outros membros da dinastia Moreau.
A semelhança dos nomes às vezes provoca confusão na atribuição de certas obras com o pintor Louis Auguste Moreaux (Rocroi, França 1818 - Rio de Janeiro RJ 1877) que veio para o Brasil no fim da década de 1830.
O artista Auguste Moreau foi membro do Salon des Artistes na França por cerca de 50 anos.

Conhecido artistas famosos, Henri Matisse e o entalhador Georges Gimel, seus contemporâneos na "École des Beaux-Arts", Auguste se tornou muito conhecido no século XIX, quando a capital francesa foi várias vezes palco de famosas e grandes feiras mundiais.

A primeira feira mundial francesa foi realizada em 1855. Pela primeira vez houve um palco para as tendências artísticas modernas e um pavilhão especial, o "Palais des Beaux-Arts", foi construído para isso.
Outras feiras mundiais aconteceram em 1867, 1878 e 1889. Para a feira de 1889, a famosa Torre Eiffel foi construída e tornou-se um símbolo internacional de Paris.

A "Exposition internationale des Arts Décoratifs et industriels modernes", aconteceu em 1925 e foi dedicada às artes e ofícios e ao design industrial. A exposição tornou-se um grande palco para a vanguarda tendência artística Art déco.

Auguste Moreau certamente tinha pontos de contato com as artes decorativas, mas estava mais interessado no Art Nouveau. Tornou-se um importante representante desta tendência artística marcada pelos motivos e ornamentos florais, pelas linhas curvas e, pela procura de fundir a vida com a arte.

O extraordinário artista Faleceu em 1917.
Bid
R$ 3.200,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 3.200,00 (BRL)
Cotações
$ 608.00 (USD)
$ 512.00 (EUR)
$ 59.264,00 (ARS)
Cotações
$ 608.00 (USD)
$ 512.00 (EUR)
$ 59.264,00 (ARS)
155
Descrição do Documento:
Documento datado de 1714 e escrito em PERGAMINHO (Pele de carneiro, ovelha ou cordeiro curtida e preparada para se escrever) onde se registra a partilha de bens dos irmãos SAMUEL, DANIEL, PIERRE e JEAN ROSSIER, quatro NOBRES FRANCESES. No documento fica descrita a totalidade de posses e discriminada a total partilha das mesmas entre os irmãos. Na Europa em geral, durante a idade média e também no pós deste período, a nobreza estava diretamente ligada às possessões de terra, assim naturalmente ao inicio do século que data o referido documento, a discriminação da partilha era totalmente necessária, e assim justificada sua imortalização por esta nobre peça em nanquim.

Transcrição do Documento:

Frente:
NOTOIRE ET MANIFESTE SOIT A TOUS CEUX AUXQUETS LES PRESENTS PARVIENDRONT QUE TAN DE GRACE
courant mille sept cents e quatorze, le vingt vnémme jour du mois du novembre par devant moi notaire juré au Balliage d’Oron joupigné , aux présences temois sous nominez. personnellement le sont constituez les honorables Samuel Daniel Pierre e Jean Rossier frères, communiers des tavernes, demeurants Aueret Lesquels. Jachants e bien avises e estants de leurs droits bien informez pour eux leurs quelconques, One Condud , arrêté entréux les partages divisions des biens â eux de laipez par furent honorables Pierre Rossiere Catherine mounoudleurs Pere e Mère lesquels biens ilsont tenus possédés par indivis lusquapresent … la manière sous les conditions suivantes […]
[….] C’est ce quissont convenu en répartition du dit article; MOYEANT QUOY ils laifrent subsisterles dits partages dans toute leur contents chacun jouiraa l’avenir de tout ce qui lui est avenu par le présentpartage tranquillement sons alcunhe révision ny figure de procèdesle témoigneront touivurs de l’affection de la mitié les uns vers les autres comme convient a des boneferes afin d’attires la bénédiction de Dieu sur leurs personnessur leurs dits biens aveu promesses sous les mêmes obligations de biens que devant de ne jamais contrevenir a ce que depus. FAIT passé audit tiret sous les mêmes clauses que devant ce treizienne jour du mois de frevier mille sept cents quinze présents les devant nommes Michel Jean François Mounoud frères témoins.

Verso:

DOUBLE
Des Partages

Pour Honorable Daniel Rossier
c.. munir les T…nes Catre les honorables s..es, Pierre
…… Jean Rossier les frères DU 21o gou 1714




MEDIDAS: 48cm X 69cm, Pergaminho de Origem Animal, Nanquim em Ponta de Pena.
Bid
R$ 2.800,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 2.800,00 (BRL)
Cotações
$ 532.00 (USD)
$ 448.00 (EUR)
$ 51.856,00 (ARS)
Cotações
$ 532.00 (USD)
$ 448.00 (EUR)
$ 51.856,00 (ARS)
156
MANUSCRITO FRANCÊS séc XVIII, Escrito em Francês Arcaico datado de 1701. Manuscrito que trata Assuntos Diversos é escrito em PERGAMINHO(Pele de carneiro, ovelha ou cordeiro curtida e preparada para se escrever). Com Sinete em cera Vermelha. Peça Histórica com marcas do tempo.

MEDIDAS: 27,5 X 25cm, na moldura 37,5 X 35cm. Pergaminho de origem Animal.
Bid
R$ 900,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 900,00 (BRL)
Cotações
$ 171.00 (USD)
$ 144.00 (EUR)
$ 16.668,00 (ARS)
Cotações
$ 171.00 (USD)
$ 144.00 (EUR)
$ 16.668,00 (ARS)
157
PERGAMINHO FRANCÊS FEUDAL, circa 1300dc - 1400dc, Manuscrito que trata a mediação de Feudos e posse de Terras escrito em PERGAMINHO (Pele de carneiro, ovelha ou cordeiro curtida e preparada para se escrever). Peça Histórica com marcas do tempo.
Na Europa em geral, durante a idade média e também no pós deste período, a nobreza estava diretamente ligada às possessões de terra, assim naturalmente ao inicio do século que data o referido documento, a discriminação da partilha era totalmente necessária, e assim justificada sua imortalização por esta nobre peça.




MEDIDAS: 30 x 63 cm., na moldura 43 x 75,5 cm. Pergaminho de origem animal.
Bid
R$ 1.500,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 1.500,00 (BRL)
Cotações
$ 285.00 (USD)
$ 240.00 (EUR)
$ 27.780,00 (ARS)
Cotações
$ 285.00 (USD)
$ 240.00 (EUR)
$ 27.780,00 (ARS)
158
PERGAMINHO HOLANDÊS com impressão na casa de ORANGE & NASSAU no séc XVII, escrito em Holandês Arcaico e impresso em PERGAMINHO (Pele de carneiro, ovelha ou cordeiro curtida e preparada para se escrever).

MEDIDAS:36 X 39cm, na moldura 51,3 X 54,4cm. Pergaminho de Origem Animal.
Bid
R$ 1.800,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 1.800,00 (BRL)
Cotações
$ 342.00 (USD)
$ 288.00 (EUR)
$ 33.336,00 (ARS)
Cotações
$ 342.00 (USD)
$ 288.00 (EUR)
$ 33.336,00 (ARS)
159
PERGAMINHO MANUSCRITO HOLANDÊS do séc XVII datado de 1691, com selo "CLEIN SEGEL" datado de 1686, Manuscrito que trata Assuntos Diversos escritos em PERGAMINHO (Pele de carneiro, ovelha ou cordeiro curtida e preparada para se escrever). Peça Histórica com marcas do tempo.

MEDIDAS: 29,5 X 38,5cm.
1 bid
Bid
R$ 1.200,00 (BRL)
1 bid
Valor do lote
R$ 1.200,00 (BRL)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
Cotações
$ 228.00 (USD)
$ 192.00 (EUR)
$ 22.224,00 (ARS)
163
KOSTER, Henry. - PRIMEIRA E MAIS RARA EDIÇÃO TRAVELS IN BRAZIL. Printed for Longman, Hurstm Rees, Orme, and Brown Paternoster-Row. London, 1816. Obra clássica do nordeste brasileiro “pelos seus predicados intrínsecos de descrições verídicas e de juízos desapaixonados, será, permanentemente, uma das mais copiosas e mais puras fontes de informação sobre as condições económico-sociais da antiga Capitania geral de Pernambuco” (Borba de Moraes). Henry Koster nasceu em Portugal, no final do século XVIII, sendo seu pai comerciante de açucar estabelecido no Porto. Doente de tubercolose procurou um clima mais quente e seco e aproveitou a oportunidade para viajar até Pernambuco com um amigo, onde se estabeleceu até à sua morte, em 1809. Segundo Borba de Moraes, Koster não tinha qualquer intenção de escrever um livro sobre o Brasil, mas apoiado por Southey que havia conhecido em Portugal e cuja biblioteca utilizou, acabou por publicar este livro. Obteve enorme sucesso pelos críticos, conhecendo várias edições logo a partir do ano seguinte, assim como traduções para francês e alemão. Borba de Moraes V.1 p. 502; Sabin, 38272; Bosch, p. 246, nº 299.



MEDIDAS: 27 x 21cm ; ix, 501 pp. 1 fl. c/lista dos livros do editor, 9 pranchas coloridas e 1 mapa
Bid
R$ 9.000,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 9.000,00 (BRL)
Cotações
$ 1,710.00 (USD)
$ 1,440.00 (EUR)
$ 166.680,00 (ARS)
Cotações
$ 1,710.00 (USD)
$ 1,440.00 (EUR)
$ 166.680,00 (ARS)
189
TOBY JUG - Royal Doulton, England, "Old Charlie".Designer: Harry Fenton (1939-1991). Porcelana de coleção, pintura manual.
Medidas: 14 x 8 x 11 cm.
Bid
R$ 360,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 360,00 (BRL)
Cotações
$ 68.40 (USD)
$ 57.60 (EUR)
$ 6.667,20 (ARS)
Cotações
$ 68.40 (USD)
$ 57.60 (EUR)
$ 6.667,20 (ARS)
190
TOBY JUG- LONDON HORSE CABBY 1850, ENGLAND - RICHTON STUDIES- Porcelana de coleção, pintura manual. Medidas: 12 x 10 x 9 cm.
Bid
R$ 360,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 360,00 (BRL)
Cotações
$ 68.40 (USD)
$ 57.60 (EUR)
$ 6.667,20 (ARS)
Cotações
$ 68.40 (USD)
$ 57.60 (EUR)
$ 6.667,20 (ARS)
191
SALT CELLAR - England Character. Porcelana de coleção, pintura manual, não consta marca. Medidas: 7 x 4 x 4,5 cm.
Bid
R$ 180,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 180,00 (BRL)
Cotações
$ 34.20 (USD)
$ 28.80 (EUR)
$ 3.333,60 (ARS)
Cotações
$ 34.20 (USD)
$ 28.80 (EUR)
$ 3.333,60 (ARS)
192
MENOTTI DEL PICCHIA
Primeira edição
“JESUS Tragédia Sacra”,
datada de 1933.
Escrita por MENOTTI DEL PICCHIA, Obra escrita baseada no Evangélio de S. Matheus que narra a traição de Judas Iscariotes, e a história de que tomado pelo remorso, ele devolveu as 30 moedas que havia recebido por seu ato traidor.
Imigrante Italiano que com apenas cinco anos de idade mudou-se para Itapira, no Interior de São Paulo, onde estudou com JACOMO STÁVALE, seguiu seus estudos no ginásio em Pouso Alegre-MG, e mais tarde forma-se Bacharel em Direito pela Faculdade do Largo São Francisco; Criou o jornal político “O Grito” , e colaborou em vários outros periódicos e jornais paulistanos; Participou da SEMANA DE ARTE MODERNA de 1922. Em associação com CASSIANO RICARDO e PLÍNIO SALGADO, em 1924, cria o Movimento Nacionalista VERDAMARELO; Participou da REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA de 1932; Foi membro da ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS ocupando a cadeira n28 em 1943; Recebeu o prêmio JABUTI em 1960,Foi agraciado como “Intelectual do ano” em 1968, Recebeu o prêmio MOINHO SANTISTA, na categoria poesia em 1984.

MEDIDAS: 21cm X 15,5cm. 92pp.. PICCHIA, Menotti Del. - JESUS; Tragedia Sacra. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1933. PRIMEIRA EDIÇÃO.Bem encadernado com lombo em couro, conservando a capa da brochura, ilustrações fora do texto em litografia, páginas íntegras com leve amarelado natural do tempo.
Bid
R$ 480,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 480,00 (BRL)
Cotações
$ 91.20 (USD)
$ 76.80 (EUR)
$ 8.889,60 (ARS)
Cotações
$ 91.20 (USD)
$ 76.80 (EUR)
$ 8.889,60 (ARS)
193
EXHORTAÇÃO MILITAR, OU LANÇA DE ACHILLES, AOS SOLDADOS PORTUGUEZES, PELA DEFENSÃO DE SEU REY, REYNO, & PATRIA, EM OPRESENTE APRESTO DE GUERRA. ANNO DO SENHOR 1650... / PELO PADRE TIMOTHEO - Lisboa, Officina Craesbeckiana, 1650.

Rara 1º Edição de uma exortação militar motivacional escrita durante a restauração do reino de Portugal (1640-1668). Timoteo de Seabra (falecido em 1651), frade carmelita e ex-jesuíta, foi também o autor de um sermão polêmico em que o autor afirma que a maior parte do Estado Português foi "corrompido" pelo sangue judeu, propondo para expulsar a maioria da população de Portugal. O presente trabalho aconselha e motiva o Exército Português em sua busca para lutar pela independência portuguesa do domínio espanhol. Ao longo do trabalho o autor faz comparações e analogias usando temas e eventos da antiguidade bíblicos. Texto com extensas referências das obras dos portugueses no Brasil, Índia, Ásia e África. 105 páginas; belíssimo frontispício gravado por Lucas Vorsterman, (1595- 1675), notável gravador barroco holandês, encomendado entre outros, por Peter Paul Rubens e Anthony van Dyck. O frontispício retrata o brasão real de Portugal com uma insígnia da Ordem Militar de Cristo. O brasão real é colocado entre uma figura feminina "Fides" e uma figura masculina "Neutra Satis". Encadernação em pergaminho de época. Frontispício gravado com pequena perda, Bibliografia: Barbosa Machado3, 762; BN Lisboa. Restauração 1, 1404Colégio Fonseca, M. Restauração 393;Inocêncio 7, 370; 18, 205 (217); 19, Visconde da Trindade. Cod.MMC-579

Bid
R$ 12.000,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 12.000,00 (BRL)
Cotações
$ 2,280.00 (USD)
$ 1,920.00 (EUR)
$ 222.240,00 (ARS)
Cotações
$ 2,280.00 (USD)
$ 1,920.00 (EUR)
$ 222.240,00 (ARS)
194
Franz Post - Barlaei, Casparis. Rerum per octennium in Brasilia et alibi gestarum: sub praefectura illustrissimi comitis I. Marutii Nassaviae. 724 pp.; 9,5 x 15,8 cm, 1660. Clivis: Ex officina Tobiae Silberling. Primeira edição em latim, do mais belo e luxuoso livro da época do Brasil Holandês. Patrocinado por Maurício de Nassau para celebrar sua estadia quando administrador da ocupação das capitanias do norte do Brasil - Pernambuco, Itamaracá, Paraíba e Rio Grande - pela Companhia das Índias Ocidentais neerlandesa. Contém 3 mapas, 5 vistas desdobráveis. Acrescentada com quatro textos do médico Moritz. Encadernação de época, em pergaminho. BORBA DE MORAES: Barleus, Gaspar. Res Brasiliae imperante illustrissimo D.I.Mauritio Nassoviae etc. Principe, per C. Barleum. Accedi G. Pisonis Tractatus de Aere Aquis et Locis cum S.C.M.Privilegio Clivis, Apud Tobiam Silberling, 1660. 15 x 9; retrato de Nassau com as armas de Nassau na p. seguinte (ao lado) , seguido de deic., 4 fls. s.n., 664 pp., 11 fls. c/ índice, 8 gravs e mapas desdobr., (Não tem a gravura do eclipse que Borba de Moraes observa faltar em vários exemplares.)
Bid
R$ 28.000,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 28.000,00 (BRL)
Cotações
$ 5,320.00 (USD)
$ 4,480.00 (EUR)
$ 518.560,00 (ARS)
Cotações
$ 5,320.00 (USD)
$ 4,480.00 (EUR)
$ 518.560,00 (ARS)
195
Brasil Holandes 1ª. Edição -Piso, Willem, e George Marcgraf Indiae Utriusque re naturali 1658 - Completo

Piso, Willem, e George Marcgraf. Guilielmi Pisonis medici Amstelaedamensis de Indiae Utriusque re naturali et medica Libri quatuordecim, Quorum contenta pagina sequens exhibet. Amstelaedami, Apud Ludovicum et Danielem Ezevirios, Aº. CI ) I ) C LVIII [1658]. 36 x 22; 11 fls. s.n., c/prefácio, dedic., etc., seguido de : ‖Historiae naturalis et medicae Indiae Occidentalis...‖ por Piso, 327 pp., e 5 fls. s.n. c/ìndice, seguido pelo ―Tractatus topographicus et metereologicus Brasiliae . . .‖ por Marcgraf, 39 pp. -Encadernação em couro moderna

Segue-se a ―Historiae naturalis et medicae Indiae Orientalis. . .‖ por Jacobus Bontius, 160 pp, seguido por ―Mantissa aromatica . . .‖ por Piso, 161 pp. (numerado erroneamante 361) até 226, e 2 fls. s.n. c/índice. Numerosas ilustrações no texto. Frontispício gravado.

William Pies, cujo nome ficou conhecido na história sob a forma latina Pisonius e Piso, nasceu em Leyde, em 1611. Estudou medicina na sua cidade natal e em Caen, e praticou em Amsterdam até a sua partida para o Brasil, a fim de substituir o médico de Nassau, que falecera quando de sua chegada. Piso regressará à Holanda com Nassau. Ao que tudo indica, ele não apenas foi o médico do governador do Brasil Holandês, mas também chefe da missão científica enviada para aqui pela Companhia das Indias Ocidentais, a pedido do príncipe. Durante sua permanência no Brasil, Piso realizou estudos comparáveis aos de Marcgraf, alguns dos quais haviam sido publicados dez anos antes, na Historia naturalis Brasiliae, no capìtulo intitulado ―Medicina Brasiliensi.

Piso não aprovou a maneira pela qual Laet havia editado essa obra, que continha erros e fora publicada, como ele explica no prefácio, durante sua permanência no Brasil. Por conseguinte, decidira reorganizá-la inteiramente e publicá-la de novo sob o tìtulo ―De Indiae utriusque re naturali et medica‖. Esta edição reúne quatro obras diferentes: a primeira parte (em cinco livros) contém o ―Medecina Brasiliensi‖, Reliure d'art Nicole Chalifouxe Piso, e a ―Historiae rerum naturalium Brasiliae‖, de Marcgraf, ambas completamente revisadas.

O primeiro livro da primeira parte trata da ―aeribus, locis et aquis‖; o segundo da natureza e das curas para as doenças mais comuns no Brasil; o terceiro dos animais; o quarto das árvores e ervas medicinais e comestíveis; e o quinto dos venenos e antídotos.

A segunda parte contém um tratado de Marcgraf: ―Tractatus topographicus et metereologicus Brasiliae, cum Observatione Eclipsis Solaris‖.

A terceira parte é inteiramente de autoria de Jacobus Bontius e contém a ―Historiae naturalis et medicae Indiae Orientalis.‖ Piso editou o trabalho cientìfico que Bontius, morto nas Índias Orientais, não pudera publicar, provendo-o de notas e comentários.

A quarta parte, que completa o volume, contém um tratado de Pìso sobre a ―Mantissima aromatica.

Piso foi acusado de plagiar Marcgraf e de ter omitido o nome desse último na descrição de inúmeras novas espécies. O próprio irmão de Marcgraf o acusou veementemente. Contudo, na p. 107 desta obra, Piso escreve que emprestou muitos desenhos e notas ao ―optimo et diligentissimo meo domestico Dr. Marcgravius, in nostris peregrinationibus observatus mutatus mutatus sum.‖ Mais adiante, declara que o fato de serem atribuúidas a ele ou Marcgraf o mérito das novas descobertas lhe era indiferente. O que importava era serem úteis aos médicos e pacientes do Novo e do Velho Mundo.

Na verdade, muitos cientistas preferem o modo como o material encontra-se disposto na Historia Naturalis Brasiliae, do que tal como na obra de Piso.

As pranchas são majoritariamente as mesmas da outra edição, assim como o são até mesmo os frontispícios gravados. Embora não levem o nome, seja do artista, seja do gravador, são provavelmente de Matham. Os desenhos originais encontram-se na Biblioteca Albertina, em Viena.

A Historia Naturalis Brasiliae e a De Indiae Utriusque re naturali et medica são obras intimamente relacionadas, e os nomes de Piso e Marcgraf estão tão entrelaçados que é impossível dissociá-los.
Bid
R$ 45.000,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 45.000,00 (BRL)
Cotações
$ 8,550.00 (USD)
$ 7,200.00 (EUR)
$ 833.400,00 (ARS)
Cotações
$ 8,550.00 (USD)
$ 7,200.00 (EUR)
$ 833.400,00 (ARS)
196
Benzoni Girolamo - ISOLE LA HISTORIA DEL MONDO QUAL TRATTA DELL, & MARI NUOVAMENTE RITROVATI, e DELLE NUOVE CITTÀ DA LUI PROPRIO Vedute, PER ACQUA & POR TERRA POR QUATTORDECI ANNI. Publicado por Venetia: Francesco Rampazetto, 1565. [4], 175 folhas, incluindo numerosas gravuras. A primeira edição deste importante relato inicial do Novo Mundo, o primeiro trabalho significativo baseado em observação de primeira mão por um não-espanhol. Nascido em Milão, Benzoni passou catorze anos viajando pelas Américas, começando em 1541. Ele estava familiarizado com as Antilhas, a Guatemala e a costa oeste da América do Sul, e fornece uma descrição dessas regiões, bem como uma história da chegada de Colombo para a conquista do Peru. Envolvido no comércio, Benzoni rapidamente cresceu para odiar o espanhol e sua administração, e ele os trata desfavoravelmente em seu texto. Ele denuncia os espanhóis pelo tratamento dos índios e pela importação de escravos para a América. As numerosas gravuras no texto representam índios, suas habitações e atividades, e uma boa parte do texto descreve a vida indiana antes de se tornar corrompido pelo contato europeu. O trabalho de Benzoni também é notável por conter uma contagem precoce do uso do tabaco, cacau e bananeiras e outras plantas e árvores americanas. Benzoni foi a figura mais influente em descrever o Novo Mundo na Europa em meados do século XVI. Sua versão final, e talvez mais influente, foi como partes IV-VI de GRAND VOYAGES de De Bry, onde sua inclinação anti-espanhola ajudou a avançar a "Legenda Negra" da depravação espanhola no Novo Mundo. Uma importante relato de primeira mão das Américas, com algumas das primeiras ilustrações baseadas na observação real, aqui em sua primeira edição. Como em quase todos os livros quinhentistas 02 paginas do texto são fac-símiles da edição original. Catalogado EUROPEAN AMERICANA 565/2. SABIN 4790. MEDINA (BHA) I:418. BELL B197. STREIT II:789. ARENTS 10. BRITISH MUSEUM, ITALIAN BOOKS, p.85 Encadernação moderna e pequenos restauros, referência catálogo Sotheby's 11-2007 lote 6. Muito raro. Raro livro com as primeiras cenas de canibalismo nas Américas. Encadernado. Med. 16 x 11 cm.
Bid
R$ 35.000,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 35.000,00 (BRL)
Cotações
$ 6,650.00 (USD)
$ 5,600.00 (EUR)
$ 648.200,00 (ARS)
Cotações
$ 6,650.00 (USD)
$ 5,600.00 (EUR)
$ 648.200,00 (ARS)
198
Movimento de adesão ao grito do Ipiranga - Independência do Brasil.

Carta de THEODORO JOSÉ BIANCARDI, relacionado ao movimento de adesão ao grito do Ipiranga na Provincia de piaui, em 1822 (ANO DA PROCLAMAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL), sendo assinada por ele (na época Oficial Maior interino da Secretaria de Estado dos Negócios do Reino do Brasil), e destinada á FRANCISCO DE SOUSA MENDES ( Secretário da Junta do governo PROVISÓRIO da província do Piauí) com a finalidade de informar sua nomeação para o cargo na secretaria de estado dos negócios do Reino
Theodoro foi um Importante escritor, político e diplomata do Reino de Portugal e Brasil, escreveu obras como “Cartas Americanas” e foi grande apoiador de DOM PEDRO I no processo de Independência do Brasil. Francisco de Souza Mendes foi nomeado ao governo Provisório em 1822. Estas personalidades foram muito importantes ao processo de adesão ao Grito do Ipiranga na província do piaui compondo o seu movimento.


Transcrição do Documento :

Frente:

Illmo. Im. Francisco de Sousa Mendes

Tendo em succedido, no lugar de official maior da diretoria de estado dos negócios do reino, seo conselheiro josé joaquim Carneiro de Campos, foi me presente a carta q V. da. lhe dirigio, sobre a falta de assignatura nem q se remette no Soua. diria Prov. o aviso de 10 de setembro do mesmo passado; e como não pudesse assegura-lo o ministro q então o mandou passar, por ter sahido desta cidade pa. Portugal, lavrou-se, e assignou-se pelo actual q tenho a de lhe remeter incluso.
estimarei te repetidas occasiões de mostrar q sou.

De V. da.

Respeito Vos. e Im.
Rio em 16 de Fe-
n de 1822.

Theodoro José Biancardi.


Verso:

Resgistre-se Oeiras de Piauhi 25 de janeiro de 1823

ASSINATURAS



MEDIDAS: 41 X 21,3cm. Papel com marca d’agua “J Green 1818”.
1 bid
Bid
R$ 600,00 (BRL)
1 bid
Valor do lote
R$ 600,00 (BRL)
Cotações
$ 114.00 (USD)
$ 96.00 (EUR)
$ 11.112,00 (ARS)
Cotações
$ 114.00 (USD)
$ 96.00 (EUR)
$ 11.112,00 (ARS)
199
Medalha de prata
Condecoração na Exposição Internacional em Comemoração do Centenário do Brasil de 1822/1922
Grito do Ipiranga - Independência

Confeccionada para o Busto das Fardas Militares
Dimensões:
30 mm. de diâmetro
Peso: 13,200 g.
Intacta como foi condecorada na Época, será enviada em caixa de veludo.
Retratando:
Bustos dos Ilustríssimos: Dom Pedro I e Presidente Epitácio Pessoa.
Ao verso, Imagem ricamente detalhada do grito do Rio Ipiranga: "Independência ou Morte"

A Exposição Internacional comemorativa do Centenário da Independência do Brasil (1822-1922) foi inaugurada no dia 7 de setembro de 1922 e se prolongou até o dia 24 de julho do ano seguinte.

A realização de uma “Exposição Universal” no Rio de Janeiro, então capital federal, destacou-se como a mais ambiciosa das atividades comemorativas então programadas. Desde a primeira exposição internacional em Londres (1851), cujo símbolo foi o Palácio de Cristal, as chamadas “vitrines do progresso” sempre apresentaram alguns aspectos em comum, entre os quais se destacavam, entre outros, as motivações comerciais, o afluxo de divisas e turistas, o impacto sobre a infraestrutura urbana, e a difusão de valores e de padrões de conduta. O mais importante, e ainda hoje é assim, era a afirmação do prestígio nacional, representado pelos pavilhões de cada país que constituíam a ossatura das exposições.

A Exposição foi criada pelo Decreto nº 4.175, de 11 de novembro de 1920, foi enfim determinada a realização da exposição dentro do programa de comemorações do Centenário. A regulamentação oficial das atividades comemorativas só ocorreu quase um ano depois, com o Decreto nº 15.066, de 24 de outubro de 1921, que previa, além da exposição, a realização de numerosas conferências e a publicação de dicionários, mapas e livros comemorativos.
Bid
R$ 600,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 600,00 (BRL)
Cotações
$ 114.00 (USD)
$ 96.00 (EUR)
$ 11.112,00 (ARS)
Cotações
$ 114.00 (USD)
$ 96.00 (EUR)
$ 11.112,00 (ARS)
200
Carta escrita em 1889 ( Último ano do Império do Brasil) por THEMISTOCLES SOARES DE ALBUQUERQUE LEÃO para a os conselheiros JOÃO ALFREDO CORREA DE OLIVEIRA(Presidente do Conselho de Ministros) e SOARES BRANDÃO contendo um soneto de sua autoria oferecido como um Tributo de acatamento e amizade para Pernambuco e sua Capital.

MEDIDAS: 23,3 X 35cm. Papel de carta com Linhas.

JOÃO ALFREDO foi um político abolicionista e Monarquista Brasileiro. Integrado no Partido Conservador esteve ligado à formulação da LEI DO VENTRE LIVRE e da LEI AUREA. Foi presidente do Conselho de Ministros, de 10 de março de 1888 a 7 de junho de 1889. Foi chefe do governo e maior adversário de JOAQUIM NABUCO em Pernambuco. Seu ministério assegurou a aprovação parlamentar do projeto da Lei Áurea, sancionada pela PRINCESA ISABEL, que exercia o cargo de regente do império em razão de viagem do Imperador à Europa.
SOARES BRANDÃO foi um magistrado e político Monarquista Brasileiro, formado em direito militou no Partido Liberal, foi ex-presidente de varias províncias e também ex Senador, sendo nomeado Conselheiro poucos anos antes de afastar-se da vida pública, com o advento da República.

Transcrição do Documento:


A Pernambuco e sua Capital
Oferecido aos Cons. João Alfredo e Soares Brandão
Tributo de acatamento e amizade

Princesa do Brasil és a primeira
Terra da Patria, sobre todas bella
A’flor dos mares, como branca vela,
Surges de luz banhada e feiticeira

D’America do Sul na dianteira
Derramas o clarão de aurora della
A história tua d’astros se constella
Da glória mais brilhante e verdadeira

Recife ante o qual se despedaça
O furacão do tempo mais bravio,
Não te abatem os golpes da desgraça!

Ninguém te excedeu nunca em honra e brio;
Ninguém te excederá jamais na graça;
Linge a corôa d’ouro que te envio!


Themistocles Soares de Albuquerque Leão.
Côrte, 16 de fevereiro de 1889.



Bid
R$ 240,00 (BRL)
be the first to bid
Valor do lote
R$ 240,00 (BRL)
Cotações
$ 45.60 (USD)
$ 38.40 (EUR)
$ 4.444,80 (ARS)
Cotações
$ 45.60 (USD)
$ 38.40 (EUR)
$ 4.444,80 (ARS)
Pagination
Contact
Horário de Atendimento: das 12:30h às 17:30h, das 19:00h às 22:00h e em plantão durante os leilões.
Phone iArremate: (35) 99935-4693
E-mail: sac@iarremate.com
Where are we
Pça Ismael de Souza, 11, sala 9H - Estação
São Lourenço - MG
CEP: 37470-000
Plantão durante o pregão
Telefone: (35) 99948-4697
E-mail: suporte@iarremate.com
© iArremate - Portal de Arte (2013-2021) - powered by PPSW
All rights reserved. No part of this web page may be reproduced in any way or by any means without the prior written consent of iarremate.com.
The unauthorized use or copying of any content of this site, including user accounts or products offered will result in permanent account cancellation.